Sem inspiração, sem idéias

Estou completamente sem ideias para postar. Não quero falar de política e politicagem; nem de violência e de quem matou quem; tampouco dissertar sobre a situação econômica e dos miseráveis desse meu Brasil. Ou falar de qualquer assunto sério. Mas também não quero falar abobrinhas (ou seriam aboborinhas, como dizia um velho colega).

Não tenho posts antigos guardados na gaveta, como alguns amigos precavidos. Mesmo porque, impulsiva como sou, não agüentaria deixar um post guardado, pois, quando os faço, as idéias vão surgindo aos borbotões e, transformam-se em palavras. Palavras são para serem ditas. Não caladas, como crianças de antigamente, que só falavam quando autorizadas. Uma aluna me confidenciou que tem tantas idéias, que poderia escrever um livro. “Escreva!’, eu disse, “escreva tudo. Escreva sempre.”

Interessante que li hoje, um escritor, personagem do livro de Moacyr Scliar, dizendo que não possuía idéias, que estava completamente vazio. E fiquei pensando, se um escritor, que supostamente é uma fábrica de idéias, às vezes fica oco, por que nós, simples mortais, temos de ser um poço de criatividade e novas idéias? Hoje estou um poço de baboseiras.

Quando leio um bom texto, não quero mais parar. Vou sorvendo cada palavra, devorando cada informação. Mas, se o texto não é prazeroso, torna-se pesado, enfadonho,e, mesmo que o assunto seja interessante, dá vontade de parar de ler (vou entender se vocês abandonarem este post agora, hehe). Mas, se chegaram até aqui, talvez sejam masoquistas ou eu não sou a canastrona que pensara.

Concluo, então, que boas idéias e criatividade andam de mãos dadas. Mas a inspiração tem de vir, caso contrário, nada sai. Achei interessante também, o mesmo personagem, o escritor, lá do livro que li hoje, dizer que a inspiração vem em qualquer lugar. Não precisa de mar, nem de luar; nem de música, nem de musa. Ela vem, simplesmente.

Bem, já que a poesia hoje não veio ao meu encontro, pego minhas malas prontas e saio de fininho.

Imagem Google

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

12 comentários para “Sem inspiração, sem idéias”

  1. valter ferraz

    De,
    então vc sabe do que eu estava falando lá. Tô assim. Murcho igual laranja chupada, sabe como é?
    Tenho ido aqui e alí ver os amigos, mas tem horas que nem vontade de comentar eu tenho. Mas passa, eu sei disso. E se até o Moacyr Scliar fala sobre o assunto, a gente fica mais tranquilo.
    Um beijo, menina

    ps: não foi dessa vez ainda, mas dê um rolé pela bienal do livro e conte prá gente, tá?

    Passa, sim. A mente também gosta de feriado. Quanto à Bienal, vai ser uma pena vocês não poderem vir…
    abraço, garoto

  2. Yvonne

    Menina, se você sem idéias é assim, que dirá quando as tiver. Maravilha!
    Beijocas
    Ah, menina, só dei “tratos à bola”, hehe.
    beijo, menina

  3. aninha-pontes

    Denise, esses dias também estou assim, o pior é que mesmo não querendo, acabamos por nos sentir empurrados a fazer um post, é como dar uma satisfação aos amigos que vem nos visitar.
    E quanto mais procuramos assunto, masi eles fogem de nós.
    Mas você se saiu muito bem.
    Beijos querida, dá um beijinho na princesinha por mim.
    Assunto até que há, Aninha. O que não vem, é inspiração mesmo, aquela vontade de escrever, com fluência, sem ficar pensando muito, sabe? Mas, não me sinto obrigada a nada. Blogar é prazer, não obrigação. Tanto é que não falo de trabalho como tema principal. Para isso, tenho o Na Roda de Leitura. Como disse o Lord uma vez, aqui é para se expressar livremente, sem cobranças. A minha Princesinha viajou com os pais e estou sentindo uma falta enorme. Mas tá tudo certo.
    beijo, menina

  4. Cláudio Costa

    Se trair e coçar é só começar, nem sempre o mesmo acontece com blogar. Quanto falha a inspiração, busca-se transpiração, o que emagrece, mas se o post não acontece, o ânimo fenece. Seria uma rima – diz minha prima – mas não seria uma solução – responde o Drummão! Tá vendo, brincar com palavras é coisa mais vã, entanto brincamos mal chega a manhã. (Que o Drummond me desculpe, ele disse mesmo foi: “Lutar com palavras é luta mais vã, entanto lutamos mal rompe a manhã”. Tá vendo? Quase que este comentário vira um post, hehehe (dos bobos, bem sei).
    Ah, ah, e não é que ficou com cara de post mesmo? Do estilo parodia, he he…
    abraço, garoto

  5. elena

    “fessora”…me ensina a escrever tão bem quanto voce, quando tá sem inspiraçao. hehehehehe
    Adorei !
    bjos,
    me
    Ah, menina, isso aí é só baboseira, pura impulsividade. Apenas fiz um discurso sobre não ter inspiração e saiu isso aí. Legal mesmo é o comentário que dom Claudio fez aqui, dá só uma olhadinha.
    beijo, menina

  6. Claudia Lyra

    Sua falta de inspiração gerou um texto lindo! Que coisa, hein! hauhauhauahua…

    Só voces mesmo pra achar que falar sobre nada é algo legal, hehe.
    beijo, menina

  7. Elizabeth

    Oi denise,
    Sem inspiracão mas saiu um post. Aqui quando a inspiracão não vem , não sai é nada.
    Andei assim um tempo, mas acho que era mais preguica, pois quase sempre escrevo mais abobrinhas que tudo, sempre aparece um besteirol aqui e ali para que eu possa encher o saco de voces meus pobres amigos.
    Como vai a princesinha? falando muito?
    Beijos

    Pois eu adoro ler seus posts, não há nada de besteirol. Acho interessantíssimos seus relatos.
    beijo, menina

  8. Lord Broken Pottery

    Denise,
    Aprendi com meu pai. Ele sentava-se diariamente para escrever, no mesmo horário, ficava um certo número de horas em frente à máquina (naquele tempo era máquina). Um dia não resisti, perguntei:
    – Pai, como você consegue ter sempre o que escrever?
    Ele me respondeu que não tinha. A única certeza era de que se não sentasse e tentasse fazer alguma coisa, nada faria. Revelou-me que assim poderia escrever uma página, uma linha, mas que sempre acabaria fazendo alguma coisa. O segredo era ter disciplina. Escrever para ele era um trabalho igual a outro qualquer. Não acreditava em inspiração. Você tem que correr atrás das palavras, daquilo que observou durante o dia, do que sentiu. É até lógico, já que não passamos um dia que seja sem sentimentos, contatos, coisas para contar. Escrever é planejamento. Sei que tira um pouco do romantismo do ato, mas é assim. Se sentarmos, nos concentrarmos, e deixarmos as idéias fluírem, produziremos alguma coisa. O resto, desculpe-me, é preguiça.
    Beijão

    Pra quem é escritor deve ser assim, mas para mim, tem de ter inspiração , coragem, vontade, seja lá que nome for. Nomeio-me então, preguiçosa-mor.Só escrevo quando tenho vontade e, nestes últimos dias, não sinto vontade de criar nada. Acho que é cansaço mesmo. Se escrever fosse um trabalho para mim, estaria falida, he he. Encaro escrever como prazer. Acho que foi por isso que desisti de ser jornalista ou escritora. Ter de escrever por obrigação para mim não funciona.
    abraço, garoto

  9. Elizabeth

    Ainda sem imaginacão???
    Beijos Linda

    Com preguiça mesmo, sem ânimo pra nada. Trabalhando por obrigação, essas coisas…
    beijo, menina

  10. Adelino

    Denise, até na falta de inspiração você foi inspirada. Bela postagem.
    Grande abraço
    Vocês não existem… Que inspirada, onde? Segundo o Lord, é só preguiça de escrever, he he.
    abraço, garoto

  11. aninha-pontes

    E vamos deixar de moleza heim?
    É assim que falo pro Valter aqui em casa.
    Pego o chicote, e a coisa só vai mesmo quando ele quer.
    Não adianta nada.
    Beijos menina.

    Chicote,é? Ai, Jesus! E não funciona? He he… ah, minha filha, como diz o Lord, a preguiça bateu aqui, hehe.
    beijo, menina

  12. valter ferraz

    Denise, quando a a Aninha diz prá mim: ” …e deixa de moleza…” significa que tenho que “comparecer” sabe como é? Aí o bicho pega pro meu lado.
    Sabe, o Lord me chamou de preguiçoso também e disse que podia falar por que era bronca de irmão mais velho. Já com voce, não sei que argumento usou. Bom, mas ele pode não é mesmo?
    Beijo, menina

    Ih, Valter, levei bronca também, mas eu disse que não sou escritora, logo, nomeio-me preguiçosa-mor do pedaço, hehe.
    abraço, garoto

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: