Guerra e paz no trânsito

Se há algo que me enlouquece é gente mal-educada no trânsito. Principalmente se for homem. O sangue ferve. Já houve ocasião em que me aborreci à toa, discuti, e ainda me arrisquei, pois nunca se sabe quem é o louco do outro carro. Em outra situação, simplesmente ignorei a criatura, que, sem plateia, não teve pra quem dar seu showzinho.

Medindo forças

Sempre que tenho de entrar à esquerda, em uma rua principal, em mão dupla, penso que, se as pessoas fossem mais generosas e amáveis, mudariam para a pista da direita de modo que os que vão entrar na avenida, pudessem ir pelo meio da pista.

Pois bem, pensando assim, certa vez, entrei em uma avenida principal pela pista do meio, acreditando que o motorista que vinha se aproximando mudaria para a pista do canto à direita, por educação, amabilidade, sei lá. Naquela avenida, a maioria dos motoristas faziam isso. Entravam pela pista do meio, na marra, pois não havia sinal de trânsito. Hoje em dia já instalaram o bendito sinal. Mas, neste dia, o motorista que vinha na pista principal, ao me ver entrando na avenida, pela pista do meio, e, vendo-se forçado a ir pra direita, berrou:

– Não sabe esperar, não, hein! – e acrescentou outras palavras impublicáveis aqui.

Senti tanta raiva, pois a pista direita estava com-ple-ta-men-te vazia, e não custava nada ele me deixar entrar pela pista do meio, à esquerda dele. Ao vê-lo vociferando palavrões, perdi o controle e respondi na mesma moeda (que mico…). Tive ímpetos de agredi-lo com a tranca de direção, que mais parece uma barra de ferro. Ele me ultrapassou e tentou me fechar. Furiosamente, acelerei com tanto ímpeto, que ele saiu da frente pra não batermos os carros.

A cena a seguir foi ridícula e hilária. Um tentava correr mais que o outro e, ao se ultrapassarem, gritavam impropérios pela janela dos carros. Cheguei a desejar que ele estivesse indo pro mesmo lugar que eu, pra continuar a discussão quando parássemos. Felizmente, o itinerário de ambos era outro, e cada um seguiu seu caminho.

Raiva e trânsito não combinam

Passado o episódio, senti-me tão mal! Física e emocionalmente. A raiva nos deixa cegos e corremos riscos desnecessários em um episódio em que bastava ignorar o mal educado e seguir calmamente o meu caminho. Nós realmente poderíamos ter provocado um acidente, ou até mesmo nos agredido fisicamente.

O que realmente importa no trânsito? Mostrar quem é o mais forte, quem tem mais direito, ou ser cordial e amável, respondendo a agressividade com amabilidade? Ou, caso não seja possível ser amável, pelo menos ignorar a circunstância adversa, que, no fim, não nos levou a nada. Bem, acho que aprendi mais esta lição.

Hoje em dia, limito-me a abençoá-los: “vai com Deus, abençoado!”. Já não sou mais nenhuma menina para encarar estes covardes no trânsito, não é mesmo? E quando a raiva é muito grande, faço o sinal da cruz para eles, kkkkk. Porque, se eu os amaldiçoar, eles ficarão amaldiçoados. Ponto. Duvidam?

 

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

8 comentários para “Guerra e paz no trânsito”

  1. Carlos Emerson Jr.

    Denise, eu tomei uma atitude radical: não tenho mais carro e nem sequer a carteira de motorista, para não ter recaída.
    Não dirijo nada que tenha motor em cima de 2 ou 4 rodas!
    E mesmo assim ainda fico irritado com o trânsito caótico dessa cidade!!!!!
    Um beijão.

    1. denise

      É, já andei pensando em fazer as contas e ver se não vale a pena usar o táxi, pois , de ônibus não dá para eu me deslocar entre uma escola e outra, devido ao horário apertado e ao difícil acesso de uma delas. Mas, para ir resolver meus assuntos, vou de ônibus mesmo. Mas, em Friburgo, dá para andar a pé. Já fiz isso aí, rodei a cidade toda em uma manhã.
      abraço, garoto

  2. Marcia H

    Denise, um primo meu foi assassinado por ter xingado um rapaz no trânsito. O cara ficou de tocaia esperando ele sair de um clube onde tinha ido com mais dois amigos. É uma pena.
    Mas isso é mundial, viu. Infelizmente. Hoje um cara me ultrapassou pois eu estava indo a 30, na zona 30, quase bate no que vinha, mas nem ligou.
    Eu hoje em dia nem xingo mais esses loucos, peco q saiam de perto de mim
    bjs

    1. denise

      É, Marcia,
      Você tem razão. Esta minha impetuosidade ainda me mata. Mas hoje em dia já não compro mais briga. Mesmo porque, com a violência da cidade, todos andam com seus vidros bem escuros e fechados. Não dá nem para ver o motorista. E depois, hoje em dia, eu tenho uma Princesinha que me acalma, hehe.
      beijo, menina

  3. aninha pontes

    É isso aí meu bem. Não vale a pena esse stress todo.
    Só vai se acabar, isso faz mal.
    Conte até dez, conte outra vez, e vá em frente.
    Fiz hoje um post sobra a horta que a Tina pediu, veja lá se precisa algo mais.
    Beijocas

  4. denise

    Aninha,
    É, com certeza, o estresse só prejudica a quem o tem. Tenho puxado meu freio de mão, mas há horas em que o bicho pega, hehe.
    Achei o post da horta excelente e me tirou várias dúvidas também. Os meus alfaces pararam de crescer. Será que não está na hora de cortá-los?
    beijo, menina

  5. Tina

    Oi Denise!

    Concordo com você: hoje em dia não vale a pena se estressar com esses mal educados. Quando era mais jovem e, consequentemente mais rebelde, eu me lembro que quando alguém me xingava eu mandava beijos de volta…rs
    pode isso ?

    beijos querida, ótima tarde.

  6. Rafael

    Denise,

    Já pensou que você também tinha a sua parte no erro. Porque você não mudei de pista ANTES? Não estou dizendo que o outro motorista tem razão não, muito pelo contrário foi mal educado, descontou as raivas dele em você. Mas o mundo funcionaria tão bem se a gente respeitasse o próximo, e creio que é isso que você deve fazer, mesmo que os outros motoristas não façam. Você sabe que na psicologia esse comportamento é explicado por frustrações de origem sexual? rsrsrsrs pois é, melhor pensar que o outro motorista (ou ela) tem um problema muito sério.
    Paz para você e para todos os motoristas

Leave a Reply

WordPress spam blocked by CleanTalk.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...