9 comentários para “E a fila anda…”

  1. valter ferraz

    DE, quem agradece sou eu. Ver Izildinha e Leodete em lugar de destaque e em época de aniversário é uma honra. “Minhas meninas” ficam todas sissi, se sentindo.
    Ah! tinha curiosidade de saber o que vc pensa do assunto, viu?
    Beijo, menina

    1. denise rangel

      Ah, ah, quer saber,é? Prometo que faço um post sobre o assunto, hehehehe. Agora, é dia de festa! Afinal, sou feminista, mas sou educada, kkkkk.
      Falando sério, a fila anda para todos, mas a sociedade é cruel com as mulheres. Abrir mão de um relacionamento por N razões significa correr o risco de ficar sozinha, porque a “bunda cai” um dia, e beleza é sempre fundamental? O homem, por mais velho e caído que esteja, sempre terá uma jovem linda a seu lado? Em uma sociedade que cultua a juventude, a beleza e o patriarcado, mulheres feias, idosas ou “caídas” são discriminadas duas vezes: por ser velha ou feia e por ser mulher.”
      Você pediu, esta aí… :))))

      abraço, garoto

  2. Lucia Freitas

    e eu aqui, que não sou aniversariante (só leitora, amiga) ia responder como boa feminista. 😀
    Denise foi mais rápida, Valter.
    O teu conto é lindo, mesmo. Só que CANSA muito ser apenas um corpo bonito a ser consumido. Ou ter a nossa existência restrita a parir, educar, cuidar.
    #raiosmultiplos costuma ser a minha expressão (a educada, claro) para a situação 😀

    1. aninha pontes

      Lúcia,
      gosto muito de ouvir o outro lado. Neste caso específico, interessa-me pois pretendo dar continuidade no assunto em outra oportunidade (faço muito isso, aproveito a idéia para outros textos).
      Brinco muito com a Denise (correndo às vezes até o risco de magoá-la, mas ela sabe que é uma deferência minha pois não tomo certas liberdades com todo mundo). O antagonismo machismoxfeminismo foi um ardil criado para vender revistas e render assunto para a grande mídia e muitas vezes embarcamos nessa canoa furada. Existimos como homens e mulheres e nos tempos atuais as “funções” estão misturadas que já nem sabemos dirieto quem somos.
      Fico imaginando um casal tipo: homem+homem ou mulher+mulher como se devem dar as rusgas, os desentendimentos quando o tema é roupa a lavar, cozinha e limpeza?
      A fila anda para todos, é fato e se a mulher ainda é cobrada por manter-se sempre linda e perfumada em parte a culpa (desculpem, é o que eu acho)é também dela.
      Bom, chega de encrenca acho que arrumei um punhado de motivos para vc usar suas outras expressões.
      Para aliviar minha barra:
      Beijo, menina

    2. denise rangel

      Lu,
      O Valter é super antenado nas questões sociais e seus livros retratam a violência em todas as suas formas, da criança abandonada, vítima da violência familiar e imersa no crime e no vício, da família despedaçada pelas razões que discutimos sempre em nossas rodas feministas, e mais outras questões sociais. Ele é um escritor realista, e consegue me fazer chorar quando leio seus textos intensos de tanta realidade.
      Cansa mesmo este reducionismo a que te referes, mas a gente continua na luta por dignidade e valorização, não só da mulher, mas de todos vítimas da “bunda caída”.
      beijo, menina

      1. valter ferraz

        Viximaria, DE é isso mesmo, estava no perfil da Aninha e eu nem me dei conta. Mas é isso. Aqui em casa é tudo junto e misturado mesmo, por enquanto ainda não uso as calcinhas dela e só.
        Esse tempo todo de convivência acho que conheço um pouquinho de voce e voce muito de mim, não dá para esconder opiniões e maneiras de enxergar o mundo.
        Admiro tua luta particular e apoio, claro. Não tenho muita paciência para nhém, nhém, nhém embora concorde que vcs podem e devem lutar para modificar o que está errado e como tem coisas erradas, não é mesmo?

  3. aninha pontes

    De, por isso a importância de madame Yoná. O medo de ficar só, com a bunda e o resto todo caído, e a fila andando, sempre.
    E pensar, que isto tem importância para tantas mulheres. Acho uma pena. Talvez porque, como vc bem sabe, meu casamento até aqui tem sido bem sucedido, mas de qualquer forma, acho uma pena, uma mulher se pegar a qualquer coisa para segurar um homem.
    Creio que eu não faria isso. Nunquinha, mas…
    Beijos meu bem.

    1. denise rangel

      Aninha,
      Que alegria tê-la aqui, em meu cantinho!!! :))
      Pois é, infelizmente, é o que mais vemos, hoje em dia. Mulheres que se submetem a um relacionamento, às vezes doentio, violento, ou simplesmente sem afeto, para não ficarem sozinhas, porque a possibilidade de vir a ter um novo relacionamento é difícil, e, em alguns casos, impossível.
      beijo, menina

Leave a Reply

WordPress spam blocked by CleanTalk.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...