Brasil entra em alerta contra surto de rubéola!

Campanha de vacinação contra a rubéola começa na próxima semana

A gente costuma pensar que vacina é coisa para crianças e velhos, não é mesmo? Mas, uma doença que se pensava erradicada está de volta, colocando as secretarias de saúde em estado de alerta. Segundo o Ministério da Saúde, nove estados brasileiros e o Distrito Federal registram surto de rubéola, com 1.500 casos registrados, sendo 80% em homens.

No ano passado, a doença atingiu 20 estados brasileiros, com um total de 8.156 casos registrados, principalmente nas regiões Sudeste, Sul, Nordeste e Centro-Oeste. A faixa etária mais afetada é a de 20 a 34 anos de idade e 70% dos casos confirmados envolvem pacientes do sexo masculino. Por isso, a campanha deste ano tem os homens como o foco principal.

O Rio de Janeiro é o estado com maior incidência de casos,seguido por Ceará e Rio Grande do Sul. São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraíba, Goiás e Santa Catarina também registraram casos da doença. A rubéola é uma doença infecto-contagiosa que pode até matar. Os sintomas gerais são: mal-estar, febre e manifestação catarral das vias respiratórias superiores, seguidos de erupção na pele, de coloração avermelhada.

E, como a vacinação é a única forma de combatê-la, uma campanha nacional de imunização deve começar em 9 de agosto, com a aplicação da vacina dupla viral (contra sarampo e rubéola) em homens e mulheres com idade entre 20 e 39 anos, e da vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) em indivíduos entre 12 e 19 anos nos estados do Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte, além de toda população indígena que vive em aldeias.

A recomendação é que todos devem tomar a vacina, mesmo que já tenham contraído a doença.O objetivo do Brasil é de eliminar a transmissão da rubéola até 2010. Tomara que todos participem, para que a campanha alcance sua meta de erradicação desta doença que atinge principalmente os jovens e homens de nosso país.

Rubéola

O que é?
É uma doença infecto-contagiosa causada por vírus que atinge, principalmente, crianças. É transmitida por um vírus do gênero Rubivírus, família Togaviridae.

Quais os sintomas?
Na maioria das vezes, a infecção pós-natal é subclínica, não produzindo sintomas. Quando presentes, os principais são: febre baixa, manchas avermelhadas na pele (exantema), ínguas na região do pescoço (inchaço dos gânglios linfáticos), perda de apetite, dor de cabeça, dores articulares e/ou musculares, coriza e tosse.

Como se transmite?
Por contato direto com uma pessoa infectada ou com secreções do nariz ou boca do doente.

Como tratar?
A rubéola pós-natal é uma doença benigna. O tratamento consiste em controlar a temperatura corporal por meio de banhos mornos ou frios, ingerir bastante líquido e fazer repouso. É importante evitar contato com gestantes.

Como se prevenir?
A vacinação é única forma de prevenir a doença

Ministério da Saúde

Fontes:
Ministério da Saúde
g1.globo.com/Noticias/Brasil

RSS FEED
Gostou deste post? Assine o RSS Feed e receba nossas atualizações!

Powered by Zoundry Raven

Technorati : campanha nacional de imunização, rubéola, vacinação

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: