8 comentários para “Coisas que aprendi com os blogs”

  1. Lucia Freitas

    Liberdade, essa linda.
    A gente aprende aqui, leva pra lá. Aprende lá e traz pra cá. O que só prova a velha teoria: o que realmente tem valor é universal.
    beijo sua linda.

  2. Ana

    Sim, sim, e sim, Denise! Acho que todo mundo que tá nessa internet há tanto tempo como nós passa por esses questionamentos bloguísticos, né? Aquela hora em que blogar é tão legal que passa a ser obrigação. Manter calendários, pautas, organização. Tudo tão diferente de como começamos!

    Eu ando nessa também, de tentar ter uma frequência fixa, organizar os posts… E não sobra espaço, nem tempo, para o espontâneo, praquele post que a gente sentava e fazia em 15 minutos e pronto. Agora tudo tem que ser produzido, fotografado, pesquisado, linkado, referenciado. Perdemos um pouco da essência, do imediatismo, do fluxo de consciência que era tão comum há 10 anos atrás. Hoje em dia blog tem que ser vitrine, tem que ser atrativo, tem que cativar leitores, tem que se promover em redes sociais. Poucos são os que comentam, agora é a fase das curtidas e visualizações efêmeras. Pouca interação, tudo muito raso.

    Gostei da reflexão, querida! Espero que daqui a 10 anos ainda estejamos por aqui, trocando comentários e postagens. 😉 Bjs!

  3. João Antonio Rodrigues Ventura

    Concordo com tudo que você diz; ultimamente também tenho sentido essa “preguicite”, tenho escrito muito pouco. Liberdade e prazer ao escrever é essencial. Abraços.

    1. deniserangel

      Pois é, João Antônio.
      Ainda bem que é um estado passageiro. A vontade de escrever logo volta.
      Por isso é essencial anotar rascunhos o tempo todo. Como uma poupança de pautas e ideias para quando a vontade de blogar aparecer.

    2. deniserangel

      Pois é, João Antônio.
      Ainda bem que é um estado passageiro. A vontade de escrever logo volta.
      Por isso é essencial anotar rascunhos o tempo todo. Como uma poupança de pautas e ideias para quando a vontade de blogar aparecer.
      Abraço, garoto

  4. Visita do autor | Sturm und Drang!

    […] pouco sobre o ofício de escrever e suas compensações. Vô Tônico confessou que também sofre de preguicite para escrever.  Coisa de escritor.  Ainda bem que é passageira! […]

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...