Você tem filhos? Tenho um cãozinho.

Estávamos, eu e minhas amigas, de quem já falei neste outro post, almoçando juntas e falando de assuntos variados. Em dado momento da conversa, falávamos sobre filhos, quando uma delas me surpreendeu com esta frase:

-Gente, podem dar na minha cara! Vocês estão falando de seus filhos e eu dizendo “a Raya também!”, como se ela fosse uma criança!

Para esclarecer,  a Raya é a cadelinha levada de minha amiga. E ela justificou-se:

– Eu e o João não planejamos ter crianças por um tempo, e agora não tenho mais idade para ter filhos.  Já passou o meu tempo. Para mim, a minha cadelinha é minha filha. 

Ao que uma outra amiga à mesa, que também não tem filhos humanos, retrucou: “Mas a minha Sofia é a minha filha!”, referindo-se à sua linda cadelinha.

Não vamos aqui nos estender sobre o fato de a minha amiga dizer que não quer ou não pode mais ter filhos, seja por quais razões forem, principalmente porque este é um assunto muito particular e que só diz respeito a ela e  seu marido. O que é interessante é esta relação entre os cães e seus donos, como pais e filhos.

Um estudo de pesquisadores da Universidade de Veterinária de Viena (Vetmeduni Viena) observou que as relações entre os cães e seus donos são, de fato, semelhantes às do pai e filho.  Segundo  os pesquisadores, os cães adultos se comportam, em relação aos seus cuidadores, como crianças humanas fazem.

Fiquei pensando em nosso cãozinho. Até hoje, sinto-me culpada por tê-lo deixado na casa de uma colega, depois que meu filho partiu, porque lá havia crianças e eu julguei que seria melhor assim… Ouvindo minhas amigas falarem de suas “filhas” e ver a constatação dos pesquisadores, fico imaginando se não falhei em minha missão de cuidar de meu “filho”, o cãozinho Brad…

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

6 comentários para “Você tem filhos? Tenho um cãozinho.”

  1. luma rosa

    Oi, Denise!
    O Brad ficou no lugar ideal. Um cão precisa de uma casa em que ele não se sinta sozinho e para onde ele foi, com o movimento de crianças, ele está mais feliz!
    Tive cão a vida toda e não acho certo criá-los como pessoas. Mas entendo a carência que os humanos depositam nesse companheiro, pois eles estão sempre prontos para agradar ao dono. O que não acontece com os filhos, que possuem vontade própria e uma dia saem de casa.
    Se alguém quiser ter filhos para suprir carência, aconselho ter um animalzinho doméstico. Poderá até chamá-lo de filhinho, porém é necessário ter senso de ridículo.
    *A criança da postagem no “Luz” confundiu um albatroz com cachorro, o que não aconteceu com a princesinha; ela soube identificar os bichos.
    🙂
    Até agora estou encabulada com o fato!
    Beijus,

    1. Denise Rangel

      Luma,
      Também pensei assim, que era o melhor pra ele, mas me sinto culpada. Eu não o via como um filho, mas entendo pessoas que agem assim. Algumas têm atitudes inusitadas com seus filhos bichanos.
      Quanto ao menino, realmente é preocupante a pergunta.

  2. Allan

    A Luma tem razão, cão não deve ficar sozinho. Mas que ainda dá tempo de você adotar outro cãozinho, isso dá. Aliás, cão não deve ficar sozinho: adote dois ou três.

    🙂

    1. Denise Rangel

      Allan, a Princesinha pede isso com frequência, mas estamos morando em um apartamento. Um cão já seria o suficiente. Estamos amadurecendo a ideia.
      Abraço, garoto

  3. Bruxa do 203

    Também acredito que você fez o melhor para ele. Os filhos não ficam para sempre ao lado dos pais e mesmo em outra casa, é possível visitar e continuar tendo notícias dele.

    Claro que sem exageros, cachorros e gatos fazem parte da família e são filhos mesmo.

    1. Denise Rangel

      Bruxa, você tem razão. Os filhos se vão. Cães não devem ficar sozinhos. Pensando em dar uma segunda chance a esta “mãe desnaturada”.
      Beijo, menina

Leave a Reply

WordPress spam blocked by CleanTalk.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...