Rótulos nas roupas

O Tênis All Star é usado por todo tipo de pessoas: adolescentes, jovens, adultos; publicitários, roqueiros, jornalistas, produtores, médicos, professores, etc, etc.

Professora, você é roqueira?

O interessante porém, eu diria, intrigante até, é que pessoas que se vestem apenas de preto e calçam tênis All-Star são rotuladas de roqueiras. Eu só uso tênis pretos! E, como também só uso roupa preta (por razões pessoais), já fui indagada se estava indo a um show do Sepultura (grupo de rock). Um menino me perguntou: “tia, você é roqueira?”, “não, por quê? “por causa do All Star preto”.

Acho graça disso tudo. Não sou roqueira. Gosto mesmo é MPB, de baladas românticas, de música clássica. Gosto do Roupa Nova, dos Skanks, do Jota Quest. Mas não sou roqueira. Apenas gosto de roupas pretas. E do All Star preto. Eu os uso porque o preço é acessível, é bom, é bonito e confortável. Gosto do modelo pretinho básico. Combina com tudo e fica bem no pé. É um absurdo alguém pagar centenas de reais por um tênis que custa mais que o salário mínimo!

Não tenho estilo fixo. Visto-me de acordo com o lugar em que pretendo ir. Tenho de acompanhar o estilo da empresa em que trabalho. Pela manhã, quando estou em um colégio mais tradicional, de filhos de “bacana”, a norma é que os professores se vistam de maneira mais formal, sem jeans, camiseta ou tênis. E o uso do jaleco é obrigatório.

Chega a ser engraçado, quando temos uma reunião ou evento fora do horário de aulas, pois os professores aparecem de bermudas, tênis, jeans surrados, um barato! Já nos colégios mais populares, uso meus jeans, meus tênis, minhas sandalinhas rasteiras, uma beleza! E nada de jaleco!

Como uma professora, que trabalha dinamicamente, fico muito tempo em pé, locomovo-me pela sala de aula, me sujo de tinta do pincel e das canetas. Como posso me vestir com elegância, sem perder o conforto? Tenho de usar calças sociais, aquelas sintéticas, salto alto (prefiro as sandálias anabelas) e jaleco, em um colégio, e , em outro momento, uso jeans e tênis.

O que a roupa que usamos diz de nós?

Os rótulos baseiam-se nas características visíveis das pessoas, como as roupas, corte de cabelo, tatuagens, coisas assim. E podem até indicar preconceito ou orgulho. E mostram também a forma como as pessoas se relacionam umas com as outras. As pessoas nos tomam por aquilo que parecemos ser. Mas, em português bem claro, não tô nem aí para o que dizem, pensam ou falam.

Bem, como já frisei antes, tô nem aí para roupa. Gosto de me sentir confortável, com roupas práticas, mas sempre pretas, e poucos acessórios, que são os de prata. Talvez seja por isso que me perguntaram se sou roqueira. Nada estranho, pois se o Serguei, setentão, é roqueiro, por que eu não o seria? Acontece que não o sou:)

Imagem: daqui

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

12 comentários para “Rótulos nas roupas”

  1. valter ferraz

    Denise, as roupas, tênis etc, “eles” querem que ditem a nossa maneira de ser. Tentam substituit nossos valores pelos deles. Puro merchandising. Cada um deve se vestir como se sente melhor.
    Já deixei emprego que exigia “farda”. Duas coisas que abolí de minha vida: “fardamento”(leia-se uniformes) e cartão de ponto.
    É lógico que dançamos conforme a música, hoje posso me dar ao luxo de não usar. Já houve época em que trabalhei com uniforme que lembravam os garis da Comlurb. Gráças à Deus isso é passado.
    Meu uniforme hoje é short e camiseta, e o barrigão sempre de fora, como mostram as nossas fotos.
    Um beijo, professora

    Ah, é assim mesmo, mas, se precisar, coloco até burca, desde que seja por uma boa causa.
    abraço, garoto

  2. Maria Elena

    Eu tambem que dito o meu estilo. Roupa pra mim tem que ser confortável. As favas os saltos altos, calcas apertadas. Adoro um tenis porque eu adoro andar. Hj mesmo andei 45 minutos ida e volta até o consulado do Brasil. e agora to me sentindo otima. Pra onde vou…eu ando.
    bjos,
    me

    Ai, eu sou tão viciada no carro. Que preguiça de andar! Mas, tênis é tudo de bom mesmo.
    beijo, menina

  3. Denise Arcoverde

    Xará, estou adorando a nova fase do seu blog, o template é tão lindo, os posts interessantes.

    Eu adoro All Star, acho lindo, mas acho desconfortável, não tem jeito, ele sempre me dá calo, por causa das costuras internas, mesmo os de Bia, velhinhos, não funcionam com meus pés hiper sensíveis…

    Beijocas!

    Oi, Dê! Adoro quando você vem aqui! Que bom que gostou! É, estou numa fase mais “clean”, he he.
    Ah, os tênis devem ser usados com aquelas meias protetoras, tipo sapatilhas. Nunca me deram calos, e são muito confortáveis.
    beijo grande, menina

  4. Elizabeth

    Oi Denise,
    Voltei!!!
    Chato o que aconteceu no seu trabalho, mas fazer o que?
    eu trabalho e substituta a uma senhora que esta doente a 6 anos. Os medicos dizem que ela pode voltar a trabalhar, mas ela não quer. Eu torco para que ela se recupere mas sei que com isto eu ficarei desempregada. Ela voltaria este mes, mas agora adiou uns meses mais. Pelo menos ate setembro tenho trabalho…
    Eu estava contente pois seria avó em breve, mas a ultrasonografia mostrou que o bebe tinha problemas e os pais optaram pelo aborto, dai o meu sonho foi por água abaixo e terei de esperar até que algum deles se candidatem novamente. Amo quando voce escreve sobre a princessinha.
    Quanto ao converse, aqui é muito popular. lotta, Danne e Felipe usam muito.
    Eu nunca uso tenis, sandalias baixas ou sapatos quentes e confortaveis.
    O preto é uma cor muito usada aqui, antes só me vestia em preto, pois era facil e nunca precisava pensar em combinacões, agora tenho optado por outras cores, mas nunca branco.
    Uso calcas largas e cheias de bolsos pois acho super prático, o que me faz parecer com os adolescentes. No trabalho temos uniformes, como moro pertinho do trabalho não preciso me enfeitar muito, vou de jeans e camisetas e troco de roupa direto e depois é só voltar para casa. Isto faz com que eu economize, não preciso gastar muito dinheiro com roupas. Mas como as escolas não tem uniformes acabo gastando muito com a Lotta que esta sempre querendo ou precisando de roupas novas.
    Bom beijos e até, se cuida menina.

    É, você sabe bem o que é substituir alguém que está com problemas.
    Puxa, que pena que não foi desta vez que o seu netinho veio, mas nada acontece fora de hora, você vai ver!
    Ah, e ninguém consegue fugir das determinações sociais em relação à roupa, né mesmo! Mas, fora das obrigaçoes, assumimos nosso jeitinho.
    beijo, menina

  5. aninhapontes

    O ideal é sentir-se bem, como você disse, dançamos de acordo com a música, se o ambiente de trabalho pede uma roupa mais sofisticada, procuramos usá-la da maneira mais confortável possível.
    Agora hoje por exemplo, meu uniforme de trabalho é short, regata e chinelos havaianas, e do tradicional.
    Beijos.

    Tem uniforme melhor?
    beijo,menina

  6. Carlos Emerson Jr.

    Interessante esse post. Trabalhei durante muitos anos de terno, em pleno Rio de Janeiro (uma coisa completamente fora do mundo, usar terno neste calor de 40º daqui…). Depois, fui mudando de função e empresa e o terno ia ficando só para reuniões com o pessoal de fora ou das área financeira e jurídica.
    Depois passei a trabalhar na área de saúde e aí era roupa esporte o dia inteiro.
    Como hoje presto assessoria em informação, o traje é o mais informal possível e terno só para casamentos mesmo!
    Mas você está certíssima: se a ocasião pedir, vamos usar a roupa adequada.
    Um beijo.

    É incrível como a gente se submete a regras totalmente absurdas. Será que a gente não sabe como se vestir de acordo com o ambiente, sem deixar de sermos nós mesmos? Assim que nos vemos livre, rapidamente abandonamos a beca, né mesmo.
    abraço, garoto

  7. Chawca

    Olá,

    Primeiro obrigado pela visita e pelo comentário…

    Segundo, adorei o seu blog.

    Eu não sou preocupado com o que visto também. Uso o que gosto independente de modismos,,,Adoro rock and roll, é meu estilo de música preferido, mas não o único. Ouço MPB, Pop, dance, blues, jazz, samba (do bom claro…) e já pensou se eu fosse seguir as tendências de cada ritmo…Ia ficar parecendo um palhaço..
    All Star é um clássico, e eu to precisando trocar o meu..

    Um beijo

    Ah, ah, eu nem imaginava que todo mundo usasse os benditos All Star! Mas, acabamos refletindo em como a sociedade interfere em nossa maneira de ser, mas assim que estamos livres de compromissos, assumimos nossa verdadeira maneira de ser.
    obrigada pela visita e volte sempre!
    abraço, garoto

  8. Alline

    Vc tá é um luxo naquela foto ali!!!
    Beijos, querida.

    E gordinha também! viu o braço, he he!
    beijo, menina

  9. Mário

    Olha, vou te falar uma coisa trabalhar de terno é terrível. Só coloco terno no dia que tem audiência, caso contrário vou de jeans, tênis e camiseta ao fórum e danem-se os assustados…rs Acho que temos que nos vestirmos como melhor nos sentimos, isso é o que realmente importa. Sentir-se sufocar na roupa que outros nos impõem tá por fora. Lá no fórum ninguém nem fala mais nada…rs. Acredite se quiser, outro dia participei de uma audiência trajando jeans, tênis e camiseta. Um juiz amigo meu precisava urgente de um advogado para poder ouvir uma testemunha e só tava eu disponível. Não teve dúvida, se só tinha eu, vai eu mesmo. Abraços.

    Ah, ah, “danem-se os assustados” é ótimo! Faço isso de vez em quando lá na escola tradicional. Vou de All Star e jeans, mas, como tenho de usar jaleco, acho que fica meio escondido. Regras! O dia em que esqueci o jaleco, não agüentava mais ouvir tanta pergunta:”cadê o jaleco?”
    abraço, garoto

  10. Luma

    O Comentário do Carlos quando diz que usava ternos em pleno sol do Rio de Janeiro, me fez lembrar do apelo do ministro do Japão; pedindo que os homens fossem trabalhar sem terno, para que fosse economizado energia com o ar condicionado. Acho um absurdo essas exigências descabidas. Mas dentro do ambiente profissional, o excesso de “personalidade” pode comprometer o rendimento do trabalho.
    Um costureiro brasileiro morador de Paris, que não lembro o nome, recentemente deu entrevista em que criticava a maneira da mulher brasileira se vestir. Agora é batata! É eu cruzar com uma espécie na rua, eu lembro do costureiro que preciso lembrar o nome. Ele disse que muitas mulheres brasileiras parecem um salame, de tão justa a roupa que usam. Têm um belo corpo quando jovens e não sabem porque, quando amadurecem se enchem de celulites. Que a mulher que deixa o sangue fluir livremente pelo corpo, tem a cabeça mais oxigenada e por isso conserva-se mais jovem por mais tempo.
    Adorei!! Odeio roupas me apertando. Mas uso tênis apenas para praticar esportes.
    Eu, quando era roqueira, usava muito all star! 😀
    Beijus

    Ah, ah, roqueira, é? Imagino! Bem, há roupas que são justinhas e confortáveis. Tudo é muito relativo. Eu também faço como o Mario falou, de vez em quando burlo a regra do formal lá na escola que exige a “beca” e vou com meu all star e calça jeans. Ninguém fala nada, e eu fico na minha.
    beijo, menina

  11. Alline

    Pode deixar que eu ligo sim. Menina, não tirei o aparelho não, aquela foto é antiga, foi antes até de eu colocá-lo, hehehe. É pq tá com sombra, aí nem aparece meus dentes direito. Ainda tô usando aquela bodega 🙁
    Beijocas

    Ah, então vai ficar mais bonita ainda quando tirá-lo, hehe.
    beijo,menina

  12. Rosinha

    Sou a favor do estilo próprio, cada um usar o que tiver vontade sem se importar com a opinião alheia. Eu particularmente não uso muito tênis mas já usei demais. Esse da foto é igual ao da minha filhota e eu acho lindo. Eu me visto pelo meu estado de espírito e não pelo meu gosto musical.
    Oi Amiga! Descobri o teu cantinho fazendo uma pesquisa sobre algum texto interessante e acabei aqui, rs… E adorei as coisas que vc escreveu sobre liberdade feminina, coisa que alías eu nunca tive. Antes era mandada pelos pais e depois pelo marido. Me senti um pouco livre através da tua liberdade.
    Estou tentando voltar a blogar, meu cantinho está muito parado por motivos pessoais não ando com muita animação para postar mas vou sempre lá no meu cantinho ver ser tem algum recadinho.
    http://www.deliciasdarosinha.blogger.com.br
    Um super beijo e fica com Deus.

    Puxa, Rosinha, obrigada por vir e gostar! Bem-vinda, volte sempre! Bem, a liberdade é conquistada independente de ter ou não alguém dirigindo sua vida. Meu pai era muito autoritário, mas eu descobri meu caminho lendo e estudando muito. Através da escola, conquistei a verdadeira liberdade: a mental. Eu podia ouvir o que ele dizia e fazer minhas próprias conclusões, através de meu senso crítico. Quanto ao casamento, tive a sorte ou azar, não sei, de ter um marido que não interferia em nada que eu fizesse ou pensasse. Então, se minha mente já era livre, meu corpo também ganhou a liberdade de ir e vir e fazer o que bem entendesse. A prisão, somos nós mesmos.
    beijo, menina

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: