Para sempre em meu coração…

— Está na hora de tirar este luto, disse mamãe. Colocar cores mais alegres…

Silêncio. Não disse nada a ela. Nunca mais falarei sobre esta dor. Daqui pra frente, guardarei meu luto no coração. A tristeza não sai a hora em que se quer.

E quem disse que quero ficar alegre? Não é pecado sentir tristeza. Luto e tristeza fazem parte do processo posterior a uma perda tão grande. Principalmente quando há tantos questionamentos a respeito de tantas coisas, que não ficaram esclarecidas.

Acredito que só se morre pela vontade de Deus. Ele é quem determina a hora da partida: ” Nas tuas mãos estão os meus dias” (Sl 31.15). Embora procuremos culpados, não há como escapar quando Ele chama. Sei também que Ele é o Deus da Consolação. E não permite que o luto se torne em auto-comiseração. Recebo a cada dia o consolo de Deus, mesmo que não compreenda seus desígnios!

Não tento nenhum tipo de contato com meu filho. Não vou ao túmulo, não acredito em Reencarnação. Sei que ele está descansando, nos braços do Pai, aguardando a ressurreição. Mas nunca vou esquecê-lo, nem voltarei a ser quem eu era. Não sou mais a mesma pessoa. Sem coloridos, sem maquiagem, sem comemorações.

Vivo um dia de cada vez. Intensamente, vivo a vida de verdade, não a vida artificial e de aparências. Tudo tem o seu devido valor. Estou mais sensível a tudo. Não sou mais uma pessoa fútil e materialista. Tenho viva a fé e a esperança na paz, na justiça e no amor.

Engana-se quem pensa que é possível esquecer o filho que morreu. Não posso, nem quero esquecer. Ele vive em minha memória. Esquecer é sofrimento maior do que a própria morte, porque significa não tê-lo mais. Sua imagem ficará para sempre em minha lembrança.

Serei feliz, sim! Há claridade em minha vida, em minha mente, em meu coração. Mas nunca mais serei alegre. Não falarei mais dele, nunca mais…

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

15 comentários para “Para sempre em meu coração…”

  1. Mamy

    Ai, minha amiga… em pensamento, em espírito, estou te dando um forte abraço… e me desculpe todas as mesquinharias que, por vezes, você lê em meus textos, ok? Deus te abençoe muitíssimo.

    Que é isso, minha linda? Seja você mesma! A gente valoriza aquilo que nos é importante. Obrigada pelo carinho.
    beijo grande, menina

  2. valter ferraz

    Denise, meu coração de pai está pertinho do teu. Sabes muito bem do que falo, pois já aprendeu a ler o que vai escrito nas entrelinhas do meu coração e da minha mente. Estive este ano que passou todos os dias com você e vou estar sempre que você me quiser por perto. Em nossas orações estás incluída. Quando rezamos por nossos filhos é nos teus que pensamos.
    Um beijo grande e fique com Deus

    Eu sei, eu sei… obrigada mesmo, de coração.
    abraço, garoto

  3. aninha-pontes

    Ai, como eu queria estar aí pertinho de você, não só em pensamento, mas fisicamente. Te abraçar, sentir seu corpo mesmo que em soluços.
    Sei bem o que você está dizendo.
    Comigo podes falar de sua dor, porque eu a sinto também.
    Não pode, não vai e não deve esquecer o seu menino. Deve sim procurar sofrer o menos possível. Se é que isso é possível.
    A sua vida vai continuar, precisa continuar, mas jamais será a mesma.
    Imagine uma pessoa que sempre enxergou. De repente por um acidente perde a visão, dos dois olhos. Vai continuar vivo, mas a sua vida nunca mais será a mesma. Terá que reaprender a viver, sem os olhos. Vai tatear, vai cair, vai chorar, vai sofrer, e no final vai se acostumar com a dor e o sofrimento.
    Mas daí em diante será sempre um cego.
    O meu carinho!

    Aninha, teu nome quer dizer “cheia de graça”, é você é abençoada com sabedoria e amor. Agradeço a Deus por tê-los conhecido. Obrigada pelo carinho.
    beijo enorme, menina

  4. Márcia(clarinha)

    Sua dor é o caminho para uma vida de fé e luz pois ela reforça a lembrança que aguça a saudade que te faz estar com seu menino para sempre.
    Não a imagino, não posso dimensioná-la pois nunca passei por ela, mas posso saber que seu coração é uma ferida imensa que pulsa e jamais cicatrizará embora continue a bombear às lágrimas da ausência.
    Esteja em paz pois isso deixará seus dias mais coloridos.
    bons dias minha flor
    beijosssssssssss

    Sim, eu tenho sentido que a dor produz crescimento. Estou em paz. obrigada pelo carinho.
    beijo,menina

  5. Cejunior

    Denise, eu nunca vou dizer que sei como você se sente porque acho que a dor de perder um filho é uma coisa impossível de mensurar. Seja em que situação foi.
    Mas perdi meu pai muito cedo, tinha 14 anos e foi uma uma coisa súbita, um derrame. Por muitos anos, mas muitos anos mesmo, não consegui chorar essa morte, apesar de adorar meu pai.
    Até que um belo dia, conversando com minha mulher sobre ele, tive uma crise de choro e daquele dia para frente, quanto tenho muita saudade, sento num canto e choro mesmo, com vontade!
    Não sei nem porque estou falando isso, são situações completamente distintas, mas acho que dá para entender um pouco esse pesadêlo que atingiu sua vida.
    Admiro muito sua força e sua mensagem de esperança. Não sei se eu seria assim. Mas vir aqui é aprender uma lição de vida.
    Coragem e chore muito, minha amiga, que faz bem para a alma.

    Entendo bem o que dizes. É assim mesmo, a gente não consegue chorar. Bem que eu queria, mas a dor é seca. Silenciosa. Obrigada por compartilhar tua história. Meu abraço e meu carinho, garoto

  6. Sandra

    Xereta como sou, vi seu comentário no Afonso e vim até aqui. Meu anjo, antes, uma explicação: Estou ficando irritada com o template que escolhi para o site. Muito bonitinha a cordinha… hhuummhhummm… Mas os comentários ficam “escondidos”! Depois de receber um monte de reclamação (todas justificadas), descobri que é só clicar no título do post e … shazam! A coluna de comentários aparece!

    Denise (lindo nome, por sinal, de minha irmã e sobrinha) o rapaz não fez “adaptação”. O grande esforço intelectual dele foi mudar a palavra “relógios” para “mentes humanas” e incluir uma frase, uma única frase, no final. Isso eu não posso aceitar. Sabe por que? Porque só sei escrever ficção. É onde domino. Quando tento me expressar em forma “corrida” ou na primeira pessoa, me perco, me torno prolixa e não consigo expor meus sentimentos. Quando migro para a ficção, me sinto livre e consigo expressar o que estou sentindo naquele momento (expliquei exatamente isso para o não-chato do Afonso).
    Mas, tudo isso foi para agradecer seu comentário e sua visita. Minha casa tem portas abeetas, sempre! Só não vale copiar!!! rsss

    Beijos

    Ah, ah, vou lá comentar entao! Eu sei que ele não fez adaptação, pois nem se deu ao trabalho de dizer o nome da autora com o devido (adaptado). Obrigada pela visita . Pode deixar que quando eu citar um texto teu será com sua autorização e do devido crédito, hehe.
    beijo, menina

  7. D. Afonso XX o Chato

    Parodiando, a escrita nos salva não apenas da loucura, mas também ameniza nossa saudade! bjs

    Com certeza, amigo, com certeza… embora . às vezes, tenhamos de usar as reticências…
    abraço, garoto

  8. D. Afonso XX o Chato

    Bueno, bueno. Vinha aqui justamente dar a explicação que ela tinha (ai,ai,ai), mas a moça se antecipou, hehehe. bjs

    Ah, já nos entendemos.

  9. Alison

    Era uma vez uma menina, qando era peqena começou a axar q nao tinha nascido para ser feliz.. pensou qe estava destinada a acabar sozinha.. sem nunca amar nem ser amada! Qe como muitas outras sonhava em ser uma princesa.. uma daquelas qe encontra o principe encantado e vive feliz para sempre… A menina foi crescendo e sempre sonhando com o dia em qe iria conhecer o seu principe perfeito.. esperou, esperou, esperou! Até qe o encontrou. Era lindo o principe dela.. daqueles qe so se veem mesmo nos contos de fadas.. loiro, olhos azuis, um sorriso fantastico e um corpo daqueles de super.heroi.. mas as coisas nao foram assim tao faceis como no sonho dela.. e apesar de muitas vezes lhe dizerem q ele lhe mentia,traia e enganava ela nao acreditou.. preferiu acreditar no seu ‘verdadeiro amor’ porqe simplesmente o AMA .

    Fabio para sempre te amareiii
    Bgada pur todos os momentos de alegria que me das.
    Amo-te mais que tudo <3

  10. Isabel

    Oi Denise, sei bem oque é perder um filho,dia 12-10-07 fará 2anos,que o Mateus nos deixou,vitima de um acidente de carro em T.C MG,mais 4 jovens amigos dele tambem perderam suas vidas.não é facil só Deus pode nos dar forças e ele tem sido fiel,ele tem cuidado de mos tenha certeza disso.É a minha ´fé que tem ajudado a continuar,tambem Deus nos deu uma netinha que cem duvida alguma é um presente dele pra nos.sinto muita falta dele ele sempre foi meu melhor amigo,sempre confiou em mim.mais penso como vc naõ quero jamais esqueçelo,como equeçer quem amamos,jamais ele morera no meu coraçao.Graças a Deus tenho 2 filhas e 1 neta,elas precisao de mim e de meu marido.Força amiga,posso te chamar de amiga?Confia em Deus eele tudo fará.beijos e a paz de jesus…

  11. Isabel

    Visite a comunidade de meu fihttp://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=24762960lho.Mateus jamais te esqueçeremos

  12. Milena

    Olá sei que não passa nem perto da dor que sinto á sua, perdi o meu primeiro amor de verdade em um acidente de moto há quase um mês, tudo que acontece me lembra ele, vi como a mãe dele ficou e quando vi sua estória me lembrei dela, tá tão difícil, fico imaginando o que será dele agora, o que acontece depois que morremos, nem sei o que pensar mais, nunca aceitei a morte, sempre tive medo agora, e justo agora veio bater á minha porta. Bjus no coração.
    Milena, é o destino de todos nós, mas ela não é o fim se tivermos firmes a esperança de uma vida eterna com Deus. Apenas deixamos o corpo e passamos a viver com Ele.
    beijo,menina

  13. Lucilia

    Denise amiga.

    Seus textos sao apaixonantes.
    Consigo sentir exatamente o que esta em seu coracao quando leio suas palavras. Sao tocantes!

    E eu estou aqui mexendo no seu blog rs.

    Estava procurando o nome do seu pimpolho para me sentir mais familiarizada com ele. Dessa maneira lhe ajudo naquilo que nao podemos mudar… O fato de estarem mais vivos hoje, do que nunca.

    Quanto a vontade de Deus. Sou absolutamente a favor da sua ideia, pois nao seria logico que o mesmo Deus que da a vida. Nao a desse novamente no outro mundo, chamado ceu. E o que a humanidade chama de morte.

    Ontem ainda estava eu e meu filho Hygor, conversando sobre o “desaparecimento” de Hugo de nossas vistas. E ambos falamos um para o outro que nao conseguimos sentir esse ACABOU. Que outras pessoas sentem.

    Nao. Nunca vou conseguir sentir isso. Minha fe em Deus jamais permitiria sentir algo que invalidasse os planos de Deus para a humanidade. E um deles, sabemos que trata-se da imortalidade da alma.

    O que chamamos de morte , trata-se apenas de uma SEPARACAO provisoria do corpo e de nossa presenca. Apenas isso. E por incrivel que pareca, por mais que me doa a dor da ausencia do meu filho, eu consigo ser feliz.

    Quando soube da noticia que ele subiu ao ceu, senti uma emocao indiscritivel.
    Na hora pensei:
    “Meu Deus! Como o senhor e bom! Como e bom por ter criado , alem da terra o ceu , para ele morar apos sua estadia aqui!”

    Ao mesmo tempo compreendi o tamanho do sacrificio de Deus quando deu o seu filho Jesus a morte fisica para que hoje seja possivel que meu filho, o seu filho estejam la. Do ladinho d’Ele.

    A morte de meu filho, me levou a amar Deus muito mais do que ja amava. E de sobretudo me chocar com o sacrificio dÉle. Pois eu jamais teria dado Hugo para morrer na cruz para salvar a humanidade.

    Sim, me doi a dor da saudade, mas sou feliz por saber que Deus nos ama demaaaaaaaaaaaaaaais.

    Abraao Lincon deixou-nos uma ideia corretissima. Ele disse:
    “Deus nao e estupido, para fazer um ser com a complexibilidade do ser humano, para um dia destrui-lo , e esse simplismente deixar de existir.

    Somos a obra prima de Deus. E nenhum artista, por mais estupido que seja destruiria sua mais famosa obra de arte.
    O que diriamos de Deus que e dono de toda sabedoria? rs.

    Beijos beijos beijos.

  14. Sturm und drang! » Blog Archive » Esquecer é mais triste que a dor da morte

    […] Para sempre em meu coração… […]

  15. Felicidade é uma decisão | Sturm und Drang!

    […] sete anos, mamãe me disse, docemente: — Está na hora de tirar este luto. Colocar cores mais […]

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: