Paixão com data de validade?

Quando dizemos que temos “química” por alguém, talvez estejamos literalmente certos… Segundo pesquisadores, nosso cérebro ativa substâncias responsáveis pela atração entre os seres. Pensamos que escolhemos nossa “cara-metade”? Nananinanão! Pasmem!

Razão, fantasia, emoção e aprendizagem x o dia a dia afetivo do ser humano

Segundo pesquisas, “os neurotransmissores cumprem uma função indispensável na ativação do impulso sexual. Os cientistas conhecem a feniletilamina (um dos mais simples neurotransmissores) há cerca de 100 anos, mas só recentemente começaram a associá-la à paixão. Ela é uma molécula natural semelhante à anfetamina e suspeita-se que sua produção no cérebro possa ser desencadeada por eventos tão simples como uma troca de olhares ou um aperto de mãos.

Uma teoria dos médicos Donald F. Klein e Michael Lebowitz, do Instituto Psiquiátrico Estadual de Nova Iorque sugeriu que o cérebro de uma pessoa apaixonada continha grandes quantidades de feniletilamina, e que esta substância poderia responder, em grande parte, pelas sensações e modificações fisiológicas que experimentamos quando estamos apaixonados.

Há um limite de tempo para homens e mulheres se sentirem apaixonados?

Segundo a professora Cindy Hazan, da Universidade Cornell de Nova Iorque, os “seres humanos são biologicamente programados para se sentirem apaixonados durante 18 a 30 meses”. Ela entrevistou e testou 5.000 pessoas de 37 culturas diferentes e descobriu que a paixão possui um “tempo de vida” longo o suficiente para que o casal se conheça, copule e produza uma criança.

A pesquisadora identificou algumas substâncias responsáveis pelo amor-paixão: dopamina, feniletilamina e ocitocina. Estes produtos químicos são todos relativamente comuns no corpo humano, mas são encontrados juntos apenas durante as fases iniciais do flerte. Ainda assim, com o tempo, o organismo vai se tornando resistente aos seus efeitos – e toda a “loucura” da paixão desvanece gradualmente – a fase de atração não dura para sempre.

O casal, então, se vê frente a uma dicotomia: ou se separa ou habitua-se a manifestações mais brandas de amor – companheirismo, afeto e tolerância, e permanece junto. “Isto é especialmente verdadeiro quando filhos estão envolvidos na relação”, diz a Dra. Hazan.

Homens volúveis? Quem disse?

Os pesquisadores afirmam que “os homens parecem ser mais susceptíveis à ação dessas substâncias. Eles se apaixonam mais rápida e facilmente que as mulheres. E a Dra. Hazan é categórica quanto ao que leva um casal a se apaixonar e reproduzir: “graças à intensidade da ilusão romanceada, achamos que escolhemos nossos parceiros; mas a verdade é conhecida até mesmo pelos zeladores dos zoológicos: a maneira mais confiável de se fazer com que um casal de qualquer espécie reproduza é mantê-los em um mesmo espaço durante algum tempo”.

Ainda há quem acredite que homens e mulheres possam se amar e viver felizes para sempre…

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

5 comentários para “Paixão com data de validade?”

  1. drang48

    É um assunto muito complicado de se dar falar, acho que o importante é aproveitar os momentos que se está feliz, eu tenho conseguido há 30 anos, claro que nem todos os momentos foram perfeitos, mas no balanço das coisas, ainda está pesando mais o lado de querermos estar juntos.
    bjs. cuide-se
    Ana Pontes | Homepage | 03.26.06 – 7:14 am | #

    ——————————————————————————–

    Já havia lido sobre o “tempo da paixão” e tenho certeza que os cientistas estão absolutamente certos.
    Paixão é sentimento efêmero tem tempo para terminar, porém tenho certeza que um casal possa se amar e viver feliz para sempre, pois quando a paixão acaba dá lugar a outros sentimentos que já estão enraizados; como vc bem disse, amizade e companheirismo e nem sempre a união é mantida por causa dos filhos, muitas vezes o casal se completa e realmente gosta de estar junto.
    Estar apaixonado é algo indescritível, mas ter uma pessoa do seu lado que te complete mesmo que já não exista mais o fogo da paixão é fundamental.
    Bom domingo, beijos De.
    Lucia Villa Real | Homepage | 03.26.06 – 8:23 am | #

    ——————————————————————————–

    Eu sabia que havia “algo” diferente em mim. Não é possível alguém manter-se apaixonado(e pela mesma pessoa)por trinta!anos seguidos me ainda ser normal. Eu sabia. Agora a Denise juntamente com esses pesquisadores desvendou o mistério. Tenho altíssimas concentrações dessas substâncias em meu organismo, sou assim umhomem-bomba, quase um perigo ambulante e constantemente sinto toda essa concentração química circulando pelo corpo, latente, pedindo para extrapolar. Hoje por exemplo, sinto-me mais apaixonado que em outros dias. Agora vou ficar tranquilo, a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo, sou sim anormal, num mundo em que dizer-se apaixonado, soa como um crime inafiançável.
    Beijo, obrigado pelo esclarecimento e desejo violentas e arrebatadoras paixões para vocês.
    valter Ferraz | Homepage | 03.26.06 – 10:26 am | #

    ——————————————————————————–

    Já tinha ouvido falar sobre o que vc escreveu nesse post…toda paixão de inicio de relacionamentos realmente muda com o tempo,mas algumas são eternas…
    Acredito que quando estamos juntos com alguém que realmente amamos e por muito tempo algumas coisas mudam para melhor mesmo que a paixão inicial não “queime” da mesma maneira…
    Que o amor seja eterno enquanto dure
    Janaina | Homepage | 03.26.06 – 3:19 pm | #

    ——————————————————————————–

    Menina, pegou na veia agora, hein?
    Olha, eu defendo a opinião de que o amor romântico – esse que diz felizes para sempre e eternos apaixonados – é uma ilusão, uma criação histórica, gerado e vindo à luz na Idade Média. O que é muito diferente de paixão, desejo, de estar apaixonado, encantado, enamorado de uma pessoa. Só que isso não dura para sempre. Embora a ilusão humana seja sempre a de que dure, porque somos sempre incompletos. Quem não quer viver para sempre como se fosse na barriga de mamis, pleno e completo? Quando nos apaixonamos, vislumbramos essa miragem. Mas saber de tudo isso não me impede de me apaixonar, de amar. Acho que a escolha, num casamento que se pretende eterno, deve ser a do companheirismo, do compromisso e não da paixão, porque ela acaba. Achei o máximo você tratar desse assunto e, sinceramente, corajoso.
    Beijos
    Lou Salomé | Homepage | 03.26.06 – 9:32 pm | #

    ——————————————————————————–

    O amor é como o mar, vem em ondas.Ondas que vão é vêm, formando as marés, que se alternam num movimento contínuo, com vida e rítmo próprios. A paixão vaga enorme que varre as praias e no refluxo leva um pouco do que encontrou e renova tudo à sua volta. Paixão e amor não são estranhos, são diferentes na sua forma de ir e vir, mas têm a mesma origem, o coração humano.
    valter Ferraz | Homepage | 03.27.06 – 6:19 am | #

    ——————————————————————————–

    Talvez seja por isso que eu e tantas outras mulheres optam por estar sozinhas. Acho que estamos apegadas àquela idéia de que o fogo da paixão é duradouro. E encontrar o companheiro, o cúmplice, é tarefa pra lá de difícil. Não impossível eu sei. A prova é que muitos casais continuam juntos numa parceria incrível.
    beijo em todos
    denise | Homepage | 03.27.06 – 2:46 pm | #

    ——————————————————————————–

    E quando a paixão terminou descobri que estava numa fria, fui enganada pelos meus neurotransmissores.
    Elizabeth jonsson | Homepage | 03.27.06 – 2:52 pm | #

    ——————————————————————————–

    OLá!
    Adorei o post

    Beijinhos
    Patrícia Olesen da Fonsêca | Homepage | 03.27.06 – 2:59 pm | #

    ——————————————————————————–

    Acho Denise que o mais importante é não ter a pretensão de que tudo seja eterno, afinal nem nós mesmos o somos, é ir trilhando pelos caminhos que nos aparecem, driblando o que de ruim aparece, e sempre usar a inteligência para que dure aquilo que é bom prá gente.
    bjs
    Ana Pontes | Homepage | 03.27.06 – 6:08 pm | #

  2. Izabel Luna

    Valter Ferraz…arrebentou no seu comentário…Quem dera o encontrasse no caminho da minha vida. Abraços !!! Amei…Literalmente.

  3. Sybylla

    Dizem que a gente nunca esquece um amor… Só consegue lembrar dele sem chorar.

  4. el negon d'andaluccia

    o amor é uma magia.Sendo mágico é impossível equaciona-lo, formula-lo, ou mesmo racionalizarmos ou que não tem lógica.
    O problema é que as pessoas confundem amor com a paixão, que podem acontecer conjuntamente ou não.
    amor ,doce amor é o acalento dos nossos corações.
    Pensem nisso.
    meu bom dia a todos os leitores deste blog .
    el negon d’andaluccia

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: