Mostra de Cinema em Tiradentes – eu vou

Na Mostra anterior

Do dia 19 até o dia 27 de janeiro de 2007 acontecerá a 10ª Mostra de Cinema de Tiradentes. Para quem gosta de cinema é um programão. Todo ano eu penso em participar dessa Mostra e só consegui ir uma vez. Mas este ano eu vou. É muito bom. Vou ficar na Pousada Coração inconfidente.

Todas as sessões de cinema são gratuitas, há sessões ao ar livre, debates, mesas redondas e um pessoal pra lá de animado.
A cidade é encantadora, haja pernas pra subir tanta ladeira! Tanta História que parece que voltamos no tempo. E as lojas de doces? Meu Deus, aquelas delícias acabam com qualquer regime… Há também o artesanato que é muito bonito.

Programação

A gente pode assistir a uma programação que reúne o maior painel do cinema brasileiro entre os festivais e mostras do país, em sessões de longas, curtas e vídeos, projetados nos espaços do Cine Praça e Cine Tenda. Além das sessões de filmes, há debates, seminários, oficinas e shows. Toda a programação é gratuita, o que faz a Mostra o evento mais democrático do audiovisual brasileiro.

O tema

A Mostra de Cinema de Tiradentes irá comemorar uma década de história, propondo uma reflexão, junto ao público, de qual o caminho percorrido pelo cinema brasileiro nos últimos dez anos.

Sob o tema “Vitalidade do Cinema Brasileiro”, a Mostra resgata a memória recente construída pelos fotogramas do cinema brasileiro produzido entre 1997 e 2007, período que corresponde à criação, afirmação e consolidação da Mostra como um evento único em suas características.

Com o objetivo de descobrir qual é este caminho percorrido pelo nosso cinema nos últimos dez anos e quais são as ambições temáticas e estéticas que irão moldar a nossa produção nas próximas décadas, a 10ª Mostra de Cinema de Tiradentes propõe um mergulho nesta reflexão.

Homenagens

A Mostra irá homenagear o diretor Beto Brant, os atores Lázaro Ramos e Matheus Nachtergaele e os filmes Central do Brasil (1998), de Walter Salles, O Invasor (2001), de Beto Brant e Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles, que refletem três momentos fundamentais do cinema brasileiro nos últimos dez anos: o caminho da afirmação, da ruptura e da contestação.

Já assisti aos dois primeiros, e ao último, O Invasor, pretendo assistir lá na Mostra.

Veja mais detalhes aqui

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: