Investidores guardam dinheiro em cofres

Em 16 de março de 1990 , a então Ministra da Economia, Zelia Cardoso de Mello, deixou boquiabertos todos nós brasileiros com a notícia do confisco de contas bancárias e poupança por 18 meses:

“Quem tem um depósito à vista  de 50 mil cruzados  pode ir ao banco e sacá-lo, se quiser. O que excede isto fica depositado junto ao Banco Central em forma de cruzados novos”.

Hoje em dia, a ex-ministra declara que as medidas tomadas durante o Plano Collor eram necessárias para conter a inflação de 80% ao mês. Coisa de louco, de deixar a gente com vontade de jogar a tevê longe. Um verdadeiro terrorismo em um país redemocratizado que recebe um golpe que surpreende todos os cidadãos.

Na verdade, nem todos, pois alguns “privilegiados” foram avisados e retiraram seus “parcos” cruzadinhos do banco, na época. Eu duvideodó que ela e seus colegas se contentassem com esse trocadinho de 50 mil cruzados. O colchão cofre deles já devia estar recheado em casa muito antes do anúncio do bendito confisco.

Não tive a mesma sorte e fiquei, por dezoito meses, com todo dinheiro da venda de um carro, que havia depositado, alguns dias antes, na  poupança, confiscado. Ficamos a pé, e sem dinheiro. (Uma opção ecologicamente correta, embora que forçada). E o pior é que, ao contrário do que o governo apregoava, a inflação não diminui. Os preços é que subiram.

Dinheiro no colchão

Hoje em dia, não tenho mais dinheiro aplicado, e o pouco que tenho, é para necessidades e despesas eventuais. Mas, com a crise atual, se tivesse um dinheirinho aplicado, eu o guardaria em um cofre, em casa.

Aliás, é isto que pequenos investidores londrinos estão fazendo: com o valor das ações despencando no mercado mundial e a falência de bancos, investidores buscam alternativas para guardar dinheiro. Na Inglaterra, cresceu a venda de cofres. Os vendedores dos cofres só têm a comemorar.

A moda agora é comprar e vender ouro. Quem tem uma reserva, está aproveitando a alta do preço deste metal.  Cada um se defende como pode. Seguro morreu de velho (um provérbio que não fica velho).

Você guardaria seu rico dinheirinho em um cofre, dentro de casa, para escapar de um possível confisco ou quebra do banco em que seus recursos estão aplicados? Com certeza, eu guardaria.

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

Um comentário para “Investidores guardam dinheiro em cofres”

  1. India

    A crise é geral mas não é para todos….Parabéns pelo espaço! passa no meu cantinho de Portugal:)

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: