Intuição

Não se sentir confortável em algum lugar. Aquela vontade estranha de sair dali. Mudar de repente o itinerário no trânsito. Lembrar de alguém e receber uma ligação da pessoa. Parece um aviso, um sexto sentido, uma intuição, ou uma coincidência. Será?

Costumo seguir sempre meus instintos ou impressões sobre mim ou sobre a realidade a minha volta. É uma espécie de advertência. Ouço esta “voz” interior, como a uma voz divina. Se assim não faço, as conseqüências nem sempre são agradáveis. Sempre que estiver sentindo uma forte intuição, obedeço-a. Saio de onde estou; mudo o itinerário que estou fazendo; desço da condução. Evito certas pessoas. Peço demissão no emprego. Não abro a porta, ou não atendo certa ligação.

De vez em quando, meus instintos podem falhar e eu me sentir equivocada. Mas prefiro errar a ficar em situação perigosa ou desagradável. Outras vezes meus instintos me salvaram do perigo. Inexplicável a intuição que tive ao dizer, cara a cara com um assaltante, que me levaria o carro: “Você é meu aluno, sabia?”. A reação imediata dele foi devolver-me a chave do carro pedindo desculpas. Não sei porque disse aquilo a ele. Jamais o vira antes. Nunca fôra meu aluno.

Em outra situação, ignorei a voz anterior por julgar-me preconceituosa. Ao ver um rapaz negro entrar na secretaria de um colégio onde trabalhei há alguns anos, tive o aviso de que ele era um ladrão. Repeli esta idéia censurando-me: “só por que ele é negro? Que preconceito…” Mas aquela impressão aumentava e dirigi-me até lá e, ao ouvi-lo perguntando sobre matrícula, documentos, coisas assim, voltei para onde eu estava mais envergonhada do que antes por julgá-lo mal. Assim que entrei na biblioteca, vi-o sair correndo e a diretora aos gritos: “Fui assaltada! E você viu! Ele me mandou ficar calada, se não ia ser pior pra nós duas! Eu fiz sinal pra você!”- dizia ela, aos prantos. Acredito que Deus não quis que eu percebesse nada, talvez uma reação minha teria dado um final trágico à situação.

Uma impressão fortíssima de que algo muito grave estava acontecendo com meu filho me fez dizer à minha mãe e filha: “se preparem porque a notícia que vai chegar não é boa!” E para meu pai eu disse: “Não vamos mais procurá-lo.” Era aproximadamente a hora em que ele partia para sempre.

Por tantas outras razões, prefiro sempre examinar as opções que tenho, ouvir a voz interior ou ignorá-la. Seria imprudência minha agir de outra forma.

Imagem:daqui

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

15 comentários para “Intuição”

  1. aninha-pontes

    E isso as vezes é forte e apelativo.
    Não dá mesmo simplesmente para ignorar.
    O que temos que fazer nessas situações, é mantermos a calma, com desespero, nem conseguimos ouvir essa voz interior.
    Te entendo.
    Um beijo
    O problema é minha impulsividade. às vezes estrago as coisas querendo fazer tudo precipitadamente e não dando ouvidos à intuição.
    beijo,menina

  2. valter ferraz

    Denise, eu falo que mulher é bicho estranho e ninguém me acredita, mas que é, é mesmo.
    Beijo, menina
    Meu ex-marido dizia que eu era bruxa… E quando eu dizia algo e acontecia, meu filho repetia:”bem que meu pai dizia que você era bruxa”. Mas, não há nada de estranho, apenas os sentidos estão mais aguçados.
    abraço, garoto

  3. nanda

    Toda vez que deixo de seguir minha intuição me arrependo depois. Preciso ouviu mais meu “sexto sentido”. Ele é tão certeiro e eu sempre fico na dúvida. Mulheres, Denise… mulheres.. rsrsrs
    É, quando a gente não liga, pensa depois, “bem que eu tive essa impressão..”
    beijo, menina

  4. Yvonne

    Denise, mais um post seu que vou ficar devendo um comentário decente. Fiquei sem voz. Beijocas
    Uai, foge não! Tá tudo tranqüilo.
    beijo,menina

  5. Elizabeth

    Oi Denise,
    Que post ótimo, me fez lembrar da minha mãe que era igualzinha e sempre nos dizia para ouvirmos a nossa intuicão pois esta nunca falha. Mas eu muitas vezes finjo-me de desintendida e normalmente me ferro.
    gostaria de ser como você , mas as vezes acho que perderei algo interessante, mas quando se trata de viagens sigo sempre a minha intuicão.
    Beijos

    Às vezes falha, sim, ou não a interpretamos direito, talvez.
    beijo,menina

  6. Alline

    Querida, passei pra deixar beijos.
    Saudades, viu?
    Beijos pra ti também! conta as novidades aí,vai!
    beijo, menina

  7. Claudia Lyra

    Por isso que nunca desprezo meus medos. Me sinto protegida por eles…

    Acho que é essa a função dele: nos frear os impulsos.
    beijo,menina

  8. Carlos Emerson Jr.

    Isso deve ser muito pessoal, não é ? Eu não tenho intuição nenhuma, quer dizer, desse tipo, assim meio premonitório… E olha que uma tia minha sabia com antecedência quem ia morrer na família!
    Mas nunca fui capaz de “sentir” esse tipo de acontecimento e acho que se acontecesse nem perceberia….
    O que é a nossa vida!

    Nossa, esse tipo de intuição eu não gosto de ter. Mas, quando acontece, a gente fica assustada. É, as mulheres são mais sensíveis a esse tipo de coisa mesmo.
    abraço, garoto

  9. Vivi Amorim

    Denise,
    freqüentemente, eu penso ou sonho com alguém que não vejo há tempos, pode ser amigo, apenas conhecido e de repente encontro a pessoa…mas gostaria de ser mais intuitiva…agora, acho um barato quando minha intuição é errada nos casos em que eu conheço alguém e penso, que pessoa antipática!!E com a convivência essa pessoa se torna um amigo…beijim, Vivi
    Ah, nestes casos eu sempre erro: quem vê cara, não vê coração.
    beijo,menina

  10. Luma

    Você tem uma intuição acima da média. A minha é bem abaixo! Quase não me toco de fatos muitas vezes ocorrendo na minha cara! Feliz dia do blogueiro!! Beijus
    Hum, já passou o dia, mas, obrigada , he he.
    beijo,menina

  11. Celia

    Olá Denise! Tenho encontrado vários blogs legais internet a fora, mas o seu realmente me interessou muito. É muito bonito, criativo e você escreve maravilhosamente sobre assuntos muito agradáveis. Parabéns por esse espaço! Um abraço!
    Oi,Celia! Obrigada pela visita ao blog e pelo carinho. Bem-vinda.
    beijo,menina

  12. Lord Broken Pottery

    Denise,
    Como poderíamos chamar esse dom, sensibilidade? Talvez… O fato é que morro de medo desse tipo de coisa. Assuto-me sempre com o que não consigo explicar.
    Grande beijo

    Acho que é sensibilidade. Dom seria mais espiritual. Acho que não é o meu caso.
    abraço, garoto

  13. elena

    Eu naoa tenho intuiçao nao. Mas algum fantassminha que me pergue a vida toda…gosta e esconder certos objetos e me deixar furiosa.
    Sábado passado eu nao conseguia encontrar o meu telefone, que na noite anterior, tinha deixado bem do lado do meu laptop. Andei a cas inteira atras dele, inclusive no lugar que sempre deixo. Depois de minutos de busca, volto lá na mesa do computador e o bendito telefone está la, bem no lugarzinho onde sempre deixo. Nao é incrivel??? Como chama esse fenomeno?
    bjos,
    me

    Estranho,né, mas acontece mesmo. Sei lá o que é. Quando isto acontece, me concentro e peço “Deus , me mostre onde está”, e vou ao primeiro lugar que me vem à mente. Quase sempre está lá mesmo.
    beijo,menina

  14. Vivi Amorim

    A bienal tá chegando!!Minha intuição tá dizendo que vai ser um programão!!Vou ver Denise lá!!!beijim, ViviAmorim

    Uau! Vai ser legal!
    beijo, menina

  15. bukmacher

    Ciekawy post, dodalem twoj blog do ulubionych, bede tu teraz wpadal czesciej, pozdrawiam

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: