Hoje a poesia veio ao meu encontro

Viagem

Ó, tristeza me desculpe, estou de malas prontas
Hoje a poesia veio ao meu encontro
já raiou o dia, vamos viajar
Vamos indo de carona
Na garupa leve do vento macio
Que vem caminhando desde muito longe,
lá do fim do mar

Vamos visitar a estrela da manhã raiada
Que pensei perdida pela madrugada,
mas que vai escondida querendo brincar
Senta nessa nuvem clara,
minha poesia ainda se prepara
Traz uma cantiga,vamos espalhando música no ar

Olha quantas aves brancas, minha poesia
Dançam nossa valsa pelo céu que o dia
fez todo bordado de raios de sol
Ó, poesia, me ajude,vou colher avencas,
lírios, rosas, dálias
Pelos campos verdes que você batiza de jardins do céu

Mas pode ficar tranqüila, minha poesia
Pois nós voltaremos numa estrela guia,
num clarão de lua quando serenar
Ou talvez até, quem sabe,
nós só voltaremos no cavalo baio
No alazão da noite, cujo nome é raio, raio de luar

João de Aquino e Paulo César Pinheiro

Ai, ai… suspiro…

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

2 comentários para “Hoje a poesia veio ao meu encontro”

  1. aninha-pontes

    Oba! hoje estamos assim inspiradex!
    Beleza menina, é bom te ver bem, sim porque voce está bem né?
    Beijos

  2. Tácito Fernandes

    Quando guri, esta valsa embalou meus sonhos e desejos, e hoje, nesta manhã muito fria em Florianópolis e aos cinquenta anos de idade, você me transportou na garupa leve deste vento macio para tempos onde tudo era possível. Obrigado.

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: