5 comentários para “Enganando o professor (?)”

  1. luma rosa

    Santa ingenuidade!! Talvez ache que o professor “nem vai olhar o trabalho” – Eu tinha um professor que pedia para fazer o trabalho em cadernos e chamava um a um na sua mesa. Ele dava visto em cada página (enorme) e contava as folhas manuscritas. Se a nossa letra era grande, tinha um peso; se a letra era pequena, tinha dois pesos. E ele contava o número de folhas escritas. Quer dizer, pouco importava o conteúdo. O que a gente fazia? Só copiava, porque o professor não lia os trabalhos.
    O pecado de um, acaba sendo o pecado de todos.
    Esse aluno, que fez essa barbaridade, levando em conta sua caligrafia, ainda está em formação; o professor chamá-lo e dizer: Eu sei o que você fez! Já é de grande adianto, afinal, ele saberá que, o professor olhou o trabalho.
    Pessoalmente vejo muitas famílias culpando a escola e a escola culpando as famílias. Acho que precisamos rever os conceitos, pois esse trabalho do capeta, vem sendo feito pelo Estado, que joga as escolas e famílias umas contra as outras e tira o seu da reta. Vamos culpar o Estado? Pois não adianta a família fazer a sua parte e o professor se encher de enes cursos, para chegar na escola e não achar meios de aplicação.
    Boa semana! Beijus,

    1. denise rangel

      Sim, Luma, ele é um adolescente problemático, agressivo e que costuma não admitir o que faz. Diálogo com ele é meio difícil. Vou esperar uns dias, para ver como falo com ele. Já espero que ele diga que não rasurou nada, que me entregou o trabalho limpo e que alguém deve ter feito isto. Já passei por outra situação semelhante, em que uma aluna negou que houvesse escrito um palavrão na prova e que alguém tirou a prova de minha mesa e o escreveu lá. Posso?
      beijo, menina

  2. Debby

    Nossa concordo com a Luma ( Oi Luminha 🙂 )

    Hoje vejo a facilidade que os professores possuem em aceitar trabalhos digitalizados, copiados em pen-drives, o famoso copy-past do google.
    Não tem como não comparar com a minha época colegial em que eu tinha verdadeiros re-trabalhos porque o professor queria assim ou queria assado.
    Eu sou mãe e acho na minha concepção de plateia, como acontece em reuniões de pais e mestres em que os professores estão cada vez mais “assustados” com a indisciplina dos seus alunos.
    Mas fico aqui com meus botões… na sala de aula quem administra, quem mantem a ordem e a própria disciplina no que tange a educação meio moral-civica (porque o outro meio eu sei que vem de casa, vem do meu modelo, do meu exemplo) é o professor. Para mim ele, foi e vai continuar sendo a autoridade maior.
    Mas desde que ele tenha saiba conquistar meios para essa conquista.
    E voltando ao ponto da Luma só no fato do professor olhar para o aluno com o trabalho em mãos.. e talvez perguntar :
    – Você está querendo enganar a quem ? eu ou você ?
    Acho que dá aquele cházinho de sacode no futuro cidadão..
    Quer dizer eu acho viu ?
    Bjs
    Debby 🙂

    1. denise rangel

      Sim, Debby, em tese, a autoridade em sala de aula é do professor, no entanto, hoje em dia, em algumas comunidades, ela é questionada e desrespeitada, justamente por o “outro meio que vem de casa, do modelo, do exemplo” não caminha junto com o da escola.
      beijo, menina

  3. Debby

    E voltandooo
    Amei as dicas com os livros.

    Debby 🙂

Leave a Reply

WordPress spam blocked by CleanTalk.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...