Carinho ‘diário’ às mães é melhor!

Quando Ana Jarvis, no Estado da Virgínia Ocidental, iniciou a campanha para instituir o Dia das Mães, ela desejava apenas que este fosse um dia em que todos se lembrassem e homenageassem suas mães. A idéia era fortalecer os laços familiares e o respeito pelos pais.

No entanto, o Dia das Mães se tornou uma data triste para Anna Jarvis, pois o feriado se tornou um dia lucrativo para os comerciantes, que vendiam cravos brancos, flor que simboliza a maternidade. Para Anna, a brancura do cravo simbolizava pureza, fidelidade, amor, caridade e beleza. Durante os anos, Anna enviou mais de 10 mil cravos para a igreja, para serem distribuídos às mães. Os cravos passaram, posteriormente, a ser comercializados. Isto deixa Anna muito furiosa, pois, segundo ela, não criara o dia as mães para ter lucro”. Anna entra com um processo para cancelar o Dia das Mães, sem sucesso. Ela passou o resto da vida lutando para que as pessoas reconhecessem a importância das mães. O curioso é que ela nunca se tornou mãe.

E assim acontece todos os anos: filas cruéis nas portas de restaurantes, onde senhoras cansadas, mas felizes (?), aguardam para comer apressadamente (outros esperam na fila para entrar) com seus filhos queridos. Com tantos dias no ano, porque este sacrifício hipocrita de levar a mãe para comer fora? Dia das mães é todo dia! Pior ainda, são aqueles que vão à casa da mãe almoçar com ela, que, esbaforida, se acaba de tanto cozinhar os pratos prediletos dos filhinhos…

Não sou mãe desnaturada nem filha ingrata, principalmente com a família linda que tenho. apenas não restrinjo minhas manifestações de carinho a uma data comercial, embora não tenha sido esta sua intenção ao ser criada. A obrigação de se comemorar tal dia leva muitas mães a ficarem tristes com o abandono de seus filhos, esquecidas em casa ou em asilos, ou coisa pior, atrocidades que sofrem dos filhos, que nem quero citar aqui.

O que eu mais queria no dia de hoje, era ficar em casa, com meus botões, minhas lembranças, minha dor. Mas minha filha me espera, e minha mãe também; e não posso decepcioná-las… Lá vou eu, dividir-me em duas: um pouquinho na casa de cada uma. Prefiro assim. A minha casa fica fechada. E meu coração também…

A todas vocês, felizes 365 dias das mães! E, aos filhos, 365 dias de manifestações de carinho às mães. Porque, carinho diário à mãe é infinitamente melhor!

Fotos: Meu anjo, Minha Princesinha e minha Filha
fonte de pesquisa: Portal da Família
[tags]Dia das Mães, Carinho às mães, Família[/tags]

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

2 comentários para “Carinho ‘diário’ às mães é melhor!”

  1. MarciaH

    aí como eu entendo esse dualismo seu

    bom domingo e uma ótima semana para você

  2. aninha pontes

    Ah! mas vale a pena beijar muito e muito, a sua princesa, e a sua mãe, e a sua filha.
    É assim mesmo De, eles se sentem na obrigação de agradar, porque fica chato não fazê-lo, perante os outros, é claro.
    Eu prefiro meu canto, e meus filhos por perto, sempre que possível.
    Beijos aí mamães.

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: