Amamentar é, definitivamente, um ato de amor

Muitas mães não amamentam seus bebês, mesmo tendo condições para tal, porque a mídia, a sociedade e a própria família as pressionam para que substituam o peito pela mamadeira. Além da pressão social para o desmame precoce, existe, ainda, o atrativo da comercialização de alimentos infantis.

Minha filha mamou até dois anos e meio e só interrompi o aleitamento porque engravidara de meu filho. Ele, no entanto, não mamava de jeito algum, por mais que eu tentasse, devido a sérios problemas no ouvido que pediatras não solucionavam. A Princesinha também mamou até quase os três anos de idade, graças à perseverança de minha filha em continuar amamentando, mesmo quando havia pressões para que interrompesse o aleitamento.

Nunca havia sido a favor de se amamentar um bebê com leite artificial, a não ser por prescrição médica ou quando a criança já estivesse grandinha. Quando uma amiga contou-me que ainda amamentava o filho com cinco anos de idade, achei um exagero. No mesmo ano, porém, ela faleceu, e eu pude compreender a importância do laço afetivo que se formara entre ela e o filho durante aqueles cinco anos em que amamentara o filho.

Breastfeeding Support: Close To Mothers   

 Este ano, o tema da Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM 2013) – “Apoio às mães que amamentam: próximo, contínuo e oportuno!”, destaca a importância dos Grupos de Mães e Grupos de Aconselhamento em Amamentação no apoio às mães para iniciarem e manterem a amamentação.

É importante que todos, família, governo, médicos e instituições se unam a fim de controlar e monitorar as estratégias de marketing das empresas a fim de evitar o desmame precoce e proteger a saúde da criança.

Porque amamentar é muito mais que promover a saúde da criança. É fortalecer este vínculo tão precioso: o amor. Amamentar é, definitivamente, um ato de amor!

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

2 comentários para “Amamentar é, definitivamente, um ato de amor”

  1. Sybylla

    Apoio o aleitamento, mesmo sem ser mãe. E fico triste que eu mesma não tenha mamado o suficiente… rs Minha mãe disse que eu mamei dois ou três meses e depois parei.

    1. deniserangel

      Sy,
      Apoiar o aleitamento deveria ser algo tão natural que nem precisasse de campanha. Importante para a criança ou importante para os negócios ou para os adultos?
      beijo, menina

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: