Amamentação: um ato de amor

Este post participa da blogagem coletiva sobre amamentação proposto pela Denise, do Síndrome de Estocolmo.

O dia da Blogagem coletiva é 07 de agosto, mas como estamos celebrando a Semana Mundial da Amamentação, já vou publicar sobre o assunto.

O nosso blog Faça a sua parte publicou um texto belíssimo, gentilmente cedido pela Denise, e muito esclarecedor sobre os benefícios da amamentação e o impacto ambiental provocado pelas mamadeiras e afins. Vale a pena conferir!

Em minha família vivenciamos o ato de amamentar há quase dois anos. Minha linda Princesinha, foi amamentada desde as primeiras horas de vida e até hoje, embora já esteja perfeitamente adaptada a uma dieta alimentar variada e saudável, ainda é amamentada por minha filha, do mesmo jeito que eu fazia com ela.

Outro fato interessante é que minha filha decidiu não dar chupeta para a Princesinha, e isto foi muito importante pois, está comprovado que “a amamentação é a prevenção da ‘Síndrome do Respirador Bucal’; é a prevenção das patologias do aparelho respiratório; é a prevenção da deglutição atípica; é a prevenção da mal-oclusão; é a prevenção das disfunções crâneo-mandíbulares; é a prevenção das dificuldades da fonação.”(A amamentação sob a visão funcional e clínica da Odontologia)*

Quero deixar aqui essa imagem belíssima e que me é muito cara, pois registra um ato de amor e beleza entre minhas duas jóias preciosas:  Clarisse, a Princesinha, sendo amamentada, com seis horas de vida.

Ofereço este post a elas, pela perseverança de minha filha em continuar amamentando, mesmo quando havia pressões (e ainda há) para que interrompesse o aleitamento. E, se depender de mim, a Princesinha vai desmamar naturalmente.

Participe da blogagem coletiva sobre amamentação!

*informações e imagem obtidas no Síndrome de Estocolmo.
Foto: Ana Paula amamentando Clarisse, a Princesinha.

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

10 comentários para “Amamentação: um ato de amor”

  1. aninha-pontes

    Que lindo.
    Parabéns a essa menina corajosa e principalmente muito amorosa, em dar o melhor de sí para a filha, objeto de nosso maior amor, que são os filhos.
    Acho bonito o ato da amamentação, é a própria doação de amor.
    Eu não amamentei durante muito tempo, em nenhum dos três, tive leite que os sustentasse o suficiente, sempre precisou de complemento, e eles acabavam deixando o peito.
    Agora eu, vou te contar…
    Mamei até os cinco anos, no entanto tenho todos os meus dentes saudáveis até hoje, aos cinquenta e dois anos.
    Beijos para essas três mulheres lindas desta casa.
    Te passei um email, preciso de resposta urgente.

  2. denise

    Aninha, até os cinco anos! Comentei com minha filha que uma amiga amamentou até os cinco anos do filho. Na época achei exagero, mas, no mesmo ano ela faleceu. Pensei então no laço afetivo que se formou entre ela e o filho. Muito mais que promover a saúde da criança, é fortalecer este vínculo tão precioso: o amor.
    Ah, já respondi teu email e recebi também as orientações de pagamento.
    beijo, menina

  3. ronaldonezo

    Obrigado por descobrir meu blog… Foi importante para eu chegar aqui também. Que Deus te abençoe sempre!!!

  4. elena

    As minhas crianças já sao crescidas…mas amamentei os dois sim e foi o melhor periodo da minha vida.
    Parabens pras mães que nao se deixam vencer por palavras de comadres.
    bjos,
    me

  5. Claudia Lyra

    Que bela experiência, Denise! Também participei da blogagem coletiva que sua chará propôs. Amamentar é mesmo algo a ser incentivado. Beijos!

  6. aninha-pontes

    Lindinha tem post lá prá vc.
    beijinhos

  7. Luma Rosa

    Impressionante como amamentar pode incomodar algumas pessoas! Mas o povo adora dar pitaco!
    Sobre o impacto ambiental provocado pelas mamadeiras, preciso ler isso! Parece apocalíptico! 🙂
    Beijus

  8. Samantha Shiraishi

    Estou visitando as participantes da blogagem coletiva da Denise, da qual também orgulhosamente participo.
    Lindo ler seu post, vi-me nele pois no meu falo da minha mãe amamentando e da minha própria experiência.

  9. Vivi Amorim

    Oi, Denise!!!
    Ainda não tenho filhos, mas eu mamei até 4 anos!!!Vivia grudada na mamãe!!!E olha que quando eu nasci minha mãe tinha mais de 40 anos!!beijo, Vivi Amorim

  10. aninha-pontes

    Denise querida, vc recebeu o email e a encomenda?
    Beijos

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: