Abre aspas para a poesia

Com este poema, participo da Blogagem Coletiva “Abre Aspas”, promovida pela Lunna, que tem por objetivo ampliar ainda mais o espaço da poesia em nossas leituras.

“No dia 28 de abril você está convidado a postar uma poesia e uma breve biografia do autor da poesia escolhida por você. Então, ‘Abra Aspas’ no seu blog, no seu tempo, na sua vida – para a poesia.”

Doçura

Nasci dura, heróica, solitária e em pé.
E encontrei meu contraponto na paisagem
sem pitoresco e sem beleza.
A feiúra é o meu estandarte de guerra.
Eu amo o feio com um amor de igual para igual.
E desafio a morte.
Eu – eu sou a minha própria morte.
E ninguém vai mais longe.
O que há de bárbaro em mim
procura o bárbaro e cruel fora de mim.
Vejo em claros e escuros os rostos das pessoas que vacilam às chamas da fogueira.
Sou uma árvore que arde com duro prazer.
Só uma doçura me possui:
a conivência com o mundo.
Eu amo a minha cruz,
a que doloridamente carrego.
É o mínimo que posso fazer de minha vida:
aceitar comiseravelmente o sacrifício da noite.

Clarice Lispector


(Tchetchelnik, 10 de dezembro de 1920 — Rio de Janeiro, 9 de dezembro de 1977)

José Castello, biógrafo e escritor, trabalhando no jornal “O Globo”, é recebido por Clarice. Trava então o seguinte diálogo com ela:

J.C. “— Por que você escreve?
C.L. “— Vou lhe responder com outra pergunta: — Por que você bebe água?”
J.C. “— Por que bebo água? Porque tenho sede.”
C.L. “— Quer dizer que você bebe água para não morrer. Pois eu também: escrevo para me manter viva.”

Mais sobre Clarice Lispector

[tags]blogagem coletiva Abre Aspas,Poesia,Clarice Lispector[/tags]

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

11 comentários para “Abre aspas para a poesia”

  1. Maria Augusta

    Denise, adorei esta poesia da Clarice Lispector. Não a conhecia bem, graças à blogosfera tenho descoberto muita coisa que ela fez e estou gostando cada vez mais. Muita boa escolha, parabéns!
    Grande beijo e uma boa semana para você.

  2. lunna

    Quando pensei nesta blogagem, pensei exatamente isso. Esse momento onde vários blogs seriam um livro, repleto de páginas e em cada uma dessas páginas, um novo horizonte descortinado.
    Adorei sua participação. Afinal, Clarice mata a nossa sede com sua audácia salutar. Grata pela sua participação. Boa semana…

  3. aninha pontes

    Que bela escolha.
    Clarice, sabe usar as palavras como ninguém. São como notas musicais que prendem nossa atenção.
    Beijos prá você e boa semana.

    PS: Hoje depois que falar com a Patrícia naescola, te mando email

  4. Luma

    Uma explicaçaõ tão simples para tantas coisas que fazemos na vida. Naturalidade. Uma pena que não temos sede para tudo! 🙂 Boa semana! Beijus

  5. david

    Obrigado pela visita Denise. E ótima a escolha. Uma mulher alguns anos ainda a frente tanto de sua própria geração, quanto desta, acho eu.

    Um abraço.

  6. Blogagem coletiva: “Abre Aspas” | 30 & Alguns

    […] Acqua – Blue Moon – By Osc@r Luiz – Luz de Luma, yes party! – Esculacho e Simpatia – Rosa 147 – Sturm und drang – Pensieri e Parole, entre outros […]

  7. Anny

    Cada um desenha com a tinta que tem dentro de si mesmo.
    Parabéns pela aspas pela poesia;
    Abraço

  8. Saramar

    Denise, muito prazer.
    Também estou participando da blogagem, com muita satisfação porque, sempre é hora de reencontrar os poetas amados ou conhecer outros.
    Gosteimuito deste de Clarcie, cuja beleza nem precisa ser mencionada por já estar integrada à alma desta grande escritora.
    Muito obrigada.

    beijos, feliz semana para você.

  9. Abre aspas » Ladybug Brasil - Sobrevôos, descobertas, achados.

    […] era dia da blogagem Abre Aspas, convocada pela Lunna. Só lembrei agora porque achei o post da Denise. Joaninha anda atarefada demais, esquecida demais, cansada demais… Então vamos mudar o clima […]

  10. Uma flor no peito | Sturm und drang!

    […] Novamente escolhi Clarice Lispector, porque tudo que escreveu é profundo e psicologicamente misterioso. Mas, ao mesmo tempo, tão cristalino, pois ela era uma grande conhecedora da alma humana, de nossos medos e anseios. […]

  11. O ano passado – Parte I | Sturm und Drang!

    […] alegria foi participar do Abre aspas para a poesia e do Pausa para a poesia, promovidos pela Lunna, que têm por objetivo ampliar ainda mais o espaço […]

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: