A propaganda interfere em sua decisão de compra?

Muito esclarecedor o comentário do companheiro Allan, lá no nosso projeto Faça a sua parte, ao meu post sobre os produtos verdes encalhados nas prateleiras, que, embora oferecidos a preços acessíveis, não têm saída nos supermercados.

Allan analisa uma possível causa de os consumidores levarem produtos nem sempre sustentáveis e econômicos:  a organização dos  produtos nos supermercados “conspira” para que consumidores  sejam atraídos pelos que estão em destaque nas prateleiras. 

A concorrência entre os fornecedores

Segundo a observação feita pelo Allan, produto e fornecedor são monitorados diariamente a fim de garantir ao supermercado uma rentabilidade pré-determinada, sob o risco de perder seu lugar de destaque na prateleira para outro produto de maior rentabilidade, possivelmente um provável concorrente.

Diante de tal probabilidade, os fornecedores disputam pontos estratégicos – as ilhas ou pilhas de produto, pontas de gôndola, etc – , e investem em propaganda cuidadosamente estudada para atrair os consumidores, com displays  ou com cartazes chamativos, com preços rebaixados,  e outras táticas mais “emocionais”, como oferecer amostras grátis, para despertar a febre consumista, e, consequentemente, a compra por impulso.

Como a mídia interfere na opinião e nas decisões do cidadão

Sabe aquela compra não planejada? O consumidor vai  buscar  leite e  traz  biscoitos,  iogurtes,  sorvetes e outras  guloseimas  estrategicamente colocadas em destaque para  laçar os incautos.  Boa parte das vendas de um supermercado vem deste expediente, reforçado pela publicidade na mídia, aliada forte dos supermercados para  reforçar a decisão de compra.

O consumidor deve se reeducar e se policiar para não cair em tentação  consumista e  nada sustentável. Levar uma  lista de compras ao supermercado e segui-la  à risca é  uma forma de conter a compra por impulso.  Adquirir e exercitar o hábito  de ler os rótulos para levar os produtos  mais sustentáveis, econômicos, saudáveis e necessários é outra mudança que precisa ser estimulada.

Quem decide o que você vai levar para casa?

Conscientizar o consumidor é um trabalho difícil, e que muitas vezes  não produz resultados relevantes.  Cabe a cada um fazer sua parte para diminuir o impacto ambiental provocado pela ganância e a sede por lucros em detrimento da saúde do corpo, do bolso e do ambiente.

Pense nisto nas próximas idas ao supermercado. Quem decide o que você vai levar para casa? Você permite que a concorrência entre as empresas, o poder das marcas e a influência da propaganda interfira em usa decisão de compra? Afinal, o que você coloca na sacola: sustentabilidade ou irresponsabilidade ambiental?

Imagem: daqui

Gostou do Blog?

O que é RSS?

Assine o Feed RSS ou receba nossos textos por email. É grátis!
Digite seu email:

7 comentários para “A propaganda interfere em sua decisão de compra?”

  1. Tweets that mention A propaganda interfere em sua decisão de compra? | Sturm und drang! -- Topsy.com

    […] This post was mentioned on Twitter by denise rangel. denise rangel said: A propaganda interfere em sua decisão de compra? http://ow.ly/1yBWg […]

  2. luma

    Quem não tem tempo para cozinhar, não sabe ou tem preguiça, prefere os alimentos de fácil preparo ou que sejam semi prontos. As verduras e legumes perdem lugar no carrinho porque precisam ser selecionadas, lavadas, desinfectadas e depois, aí sim vem o preparo. Por mais economico e que faça bem a saúde, perdem em praticidade.
    O consumidor atento não caí em pegadinhas. Sempre olho preços e fórmulas, mas tenho as marcas preferidas. Sigo basicamente dois princípios ao visitar o supermercado: Nunca ir com fome e não levar criança! 😀 Beijus,

    1. denise rangel

      Luma,
      Eu já fiz tanto isto: comprar alimentos de fácil preparo ou semi prontos. Tenho de me policiar pra trazer verduras e legumes.Acabo trazendo as de fácil preparo, que podem ser consumidas cruas. Quanto à fome e criança, passo na lanchonete do mercado antes 🙂 !
      beijo, menina

  3. Grace Olsson

    Denise, tema interessante.Aqui, em casa, quem faz compras é o marido. Ele nao se deixa levar por nada..kkkk Já leva a lista e nao sai da lista,
    esse tema é bem atual, por que a minha prova de sueco foi sobre isso…A pergunta:

    VOCÊ COMPRA O QUE QUER OU O QUE O SUPERMERCADO LHE ACONSELHA?
    E tivemos 10 minutos para falar.
    bjs e dias felies

    1. denise rangel

      Grace,
      Hoje estive no supermercado e observei as mudanças que fizeram por lá. Realmente se esforçam para atrair-nos. Ler rótulos e fugir das ofertas inúteis é um hábito que precisa de força de vontade para adquirir. A tentação é grande mesmo.
      E o que você falou nos 10 minutos? conta ai! 🙂

      beijo, menina

  4. Carlos Emerson Jr.

    Geralmente eu faço as compras e, como detesto supermercados, vou com a lista e compro tudo o mais rápido possível para sair logo de lá.

    Decididamente não sou um bom cliente…

    1. Denise Rangel

      Carlos,
      O homem é mais práticos e pão-duro , digo, econômico nas compras. Mulher é mais impulsiva e gastadeira mesmo. Razão e emoção no mercado (leia-se marido e mulher) quase sempre acaba em discussão.
      Já tentei comprar como “homem” e consegui: deixei o cartão em casa e levei apenas uma pequena quantia de dinheiro. 🙂 Segui a lista direitinho, hehehe.
      Brincadeira à parte, tomara que todos sigam esta maneira prática de fazer compras.

      Abraço, garoto

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: