2 comentários para “2ª com Poesia: Florbela é vida”

  1. luma rosa

    Oi, Denise!
    É nosso alento encontrar finalidade para tudo.
    “Deus fez os nossos braços prá prender,
    e a boca fez-se sangue prá beijar”
    Incrível como ela dissociou o afeto do prazer. O afeto do abraço ela delegou pra Deus e o desejo do beijo ao carnal – a boca fez-se – e não à Deus. Esse era o dilema da época em que ela viveu, pois anunciavam que Deus fez o homem, mas o desejo erótico foi colocado entre os homens pelo diabo.
    Boa semana!!
    Beijus,

    1. denise rangel

      Luma,
      Perfeita a sua interpretação. A associação do afeto ao sagrado é atemporal. Ainda hoje, credita-se o prazer carnal ao profano, ao pecaminoso. Não mudou muito neste lapso do tempo.
      beijo, menina

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d blogueiros gostam disto: