11 comentários para “Uma escola sem papel?”

  1. Sybylla

    Com as minhas turmas de 3º ano, eu criei um blog onde eu disponibilizava todo o material e tudo o que vinha sendo dado em sala de aula. Também usei muito o data show e fazia atividades para serem entregues via email.

    Porém, é aquela velha história que a gente conhece. Internet na escola nunca funcionava, eu tinha alunos com diferentes graus de conhecimento de informática e tinha o problema das cópias.

    Tentei criar um grupo para que eles interagissem em um fórum, mas de novo, o problema da internet que nunca funcionava, apesar de a sala de informática viver aberta e com monitores em todos os períodos.

    Informática tinha que ser uma disciplina obrigatória nas escolas para que a gente não tenha alunos que cheguem ao 3º ano do ensino médio, ou até mesmo nas cadeiras das faculdades sem saber o que é um email, um PDF ou um tablet. Apesar de eles hoje terem acesso fácil, eles não sabem usar a ferramenta.

    E eu fui além. Alunos que me entregassem trabalhos em formato digital tinham que fazer de acordo com as normas da ABNT. Se não estivesse nas normas eu cortava pontos, se fosse cópia era zero direto. E hoje tem alunos que me agradecem pois estão na faculdade e já sabiam o que era ABNT e seus colegas não.

    Finalizando, enquanto muitos alunos permanecerem sem a devida instrução e a escola se mantiver na idade média, ficará muito difícil trabalhar com o formato digital.

    Abraço!

    1. Denise Rangel

      Exatamente, Sy, a conexão com a Internet e a disponibilidade de pcs para os alunos dificultam ainda o trabalho com as ferramentas digitais. Mas, felizmente, as escolas estão abrindo caminhos para minimizar estas falhas. Talvez demore muito, talvez seja logo, tomara que as mudanças se efetivem para o bem da Educação.
      beijo, menina

  2. Silvia

    Denise, eu sou 100% a favor de reduzir o uso de papel nas escolas, e falo muito sobre isso na escola das meninas. Vivo dando sugestões para usarem menos papel, vivo cobrando que usem frente e verso das folhas, e elogio sempre que vejo alguma iniciativa para reduzir o desperdício de papel.

    Mas eu confesso que não sei se todos os alunos precisarem ter computador para estudar seria ecológico. Afinal, a produção de computadores exige a exploração de um tantão de recursos naturais. Teria que ver uma análise profunda do ciclo de produção e vida do papel e dos computadores para saber o que tem mais impacto. Porque, considerando que a indústria da informática vive criando necessidades pra gente (com a obsolescência programada), não sei se seria mais sustentável de verdade. Mas é um assunto interessante pra gente pesquisar e discutir!

    1. denise rangel

      Sim, Silvia,
      enquanto escrevia, pensei sobre esta questão da obsolescência dos gadgets. Porém, creio que as vantagens de ter acesso ao conhecimento em tempo menor e poder guardar as informações em pen drives, cds, emails, sites de vídeos, e de compartilhamento, talvez compense o “prejuízo” de atualizar os equipamentos. Pense em quantos livros, textos, imagens, informações ficarão eternizados.
      beijo, menina

      1. Silvia

        Denise, ainda não sei. Porque veja bem: quando eu comecei a usar computadores, há menos de 20 anos, os backups eram feitos naqueles disquetes grandões e molengos. Esses foram logo substituídos pelos disquetes menores e mais firmes. Que logo foram substituídos pelos CDs. Que estão, aos poucos, sendo substituídos pelos pen drives. E o que vem daqui a pouco? Enquanto isso, quanto tempo duram os livros? Bem cuidados, bem mais do que essas mídias todas, né? Então ainda tenho um pé atrás com esse lance high-tech demais.

        Adoro os computadores, facilitaram demais a minha vida profissional e pessoal, não vivo sem. Mas não gosto desse esforço da indústria pra fazer com que tudo fique obsoleto em poucos anos. Do jeito que a indústria é hoje, eu acho que o impacto ambiental dos gadgets ainda é bem maior do que o do papel. Principalmente se focarmos no uso do reciclado.

        1. denise rangel

          Pode ser, Sílvia, mas, hoje em dia,há sites de compartilhamento e armazenamento. Nem precisa do pen drive e afins. Estes serviriam apenas para transportar informações quando necessário. Se um aluno me traz um trabalho em papel, corrijo-o, exponho-o no mural por um tempo, e depois, devolvo-o ao aluno. E o fim deste material, provavelmente será o lixo, muitas poucas vezes irá para a reciclagem. Se ele me manda o trabalho por email, ou vídeo ou outra mídia, naquele momento, a tecnologia substitui eficientemente o papel impresso.Eo trabalho poderá ficar guardado no blog, no Youtube, no slideshare, wikis, etc. Entende?
          beijo, menina

  3. Silvia

    Denise, como eu disse, ainda não sei. Estou levantando o debate mesmo, e eu sei que foi a tua intenção com esse post (que podia ir pro Faça também, né?). A gente teria mesmo que analisar o ciclo dos produtos.

    Mesmo pra armazenar em todos os cantos que você mencionou precisamos de estrutura física. Aqui da minha casa eu não vejo, mas tô usando os servidores. E quanto eles enchem, o que acontece? Precisa-se de mais recursos. E como lidam com o hardware quando se torna obsoleto? Pra onde vai? Na minha casa, eu sei que o papel vai ser reutilizado até não dar mais, depois vai pra reciclagem (e aí entra o papo da reciclagem funcionar direito ou não, e isso vale pra reciclagem dos eletro-eletrônicos também).

    Eu tenho mais perguntas do que respostas, não sei o caminho certo, pra falar a verdade.

    1. denise rangel

      Estamos em sintonia 🙂 Este post vai para o Faça amanhã. Estou cuidando disso agora.
      Quanto às perguntas, também procuro respostas. Neste momento, tenho de usar os recursos que tenho à mão de modo mais responsável possível. E, ao ver tanto papel, livros, apostilas, revistas, etc, sendo descartados na escola, penso que, talvez, seja a hora de repensarmos o uso consciente destes materiais.
      beijo, menina

  4. luma rosa

    Garanto que muitos pais são contra a falta de papel. Muitos ainda querem ver a matéria do dia no caderno e estranham quando estes estão quase que vazios 😀
    Boa semana! Beijus,

    1. denise rangel

      Ai, Luma,
      Eu adoraria se os pais realmente viessem reclamar da falta de “dever” no caderno. Isto significaria que estão acompanhando a vida escolar do filho ou filha. Infelizmente, a realidade é bem outra…
      beijo, menina

  5. Lampião e tecnologia na roda de leitura | Sturm und Drang!

    […] algum tempo venho refletindo sobre o uso de  tecnologias na sala de aula como ferramentas educacionais, e como poderia fazer esta transição na comunidade escolar em que trabalho, uma vez que, grande […]

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...